Luciano Périco: a liberação de público nos jogos no Rio é uma total falta de responsabilidade - Esporte - Diário Gaúcho

Vers?o mobile

 
 

O absurdo dos absurdos29/06/2020 | 07h00Atualizada em 29/06/2020 | 07h00

Luciano Périco: a liberação de público nos jogos no Rio é uma total falta de responsabilidade

Prefeitura carioca pretende abrir os portões para os torcedores no Estadual a partir de julho

O Rio de Janeiro continua lindo. E seguirá sendo. Mesmo que seus governantes se esforcem para destruir o coração do Brasil. A liberação de público nos jogos pela prefeitura carioca, a partir de 10 de julho, é uma total falta de responsabilidade. 

Que o futebol volte, com todos os rígidos protocolos de segurança sanitária dentro de campo, até se compreende. Aqui no Rio Grande do Sul, a Federação Gaúcha de Futebol (FGF) e os clubes estão trabalhando para retornar. Mas abrir os portões para o público, mesmo que seja para um número reduzido de pessoas, um terço da capacidade dos estádios, é colocar a vida de todos em risco. 

A ideia de que haverá a manutenção de distância de 4m2 entre cada pessoa é de uma ingenuidade gigante. Todos os dias estamos cansados de ver imagens de aglomerações e muitas pessoas que andam perambulando sem máscara pelas ruas. 

Leia mais
Prefeitura do Rio de Janeiro libera público em estádios a partir de 10 de julho
Em meio a protestos, Botafogo goleia Cabofriense na volta ao Campeonato Carioca
Com minuto de silêncio e sem abraço entre jogadores, Flamengo e Bangu dão pontapé para volta do futebol no Brasil

Quem garante que no estádio de futebol será diferente? A única esperança para evitar o pior é torcer para as pessoas terem bom senso e não irem aos jogos agora. Além disso, os clubes não deveriam aceitar a medida, que colocaria em risco também os seus profissionais. É hora de dizer não! 

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros