Luciano Périco: Eduardo Coudet pode perder o motor da equipe do Inter - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 
 

Na mira18/09/2020 | 09h00Atualizada em 18/09/2020 | 09h00

Luciano Périco: Eduardo Coudet pode perder o motor da equipe do Inter

Clube árabe tem interesse em contratar volante 

Luciano Périco: Eduardo Coudet pode perder o motor da equipe do Inter Ricardo Duarte/Inter/Divulgação
Edenilson pode deixar Porto Alegre para atuar no mundo árabe Foto: Ricardo Duarte / Inter/Divulgação

Crescem os rumores que apontam a possibilidade da transferência de Edenilson para o Al-Ittihad. A informação do repórter Rodrigo Oliveira indica que a proposta seria na casa de US$ 4 milhões. A saída do volante abriria um buraco no time de Eduardo Coudet. Os árabes mostram insistência em contar com o jogador. 

Seria a terceira tentativa para de levá-lo. Inclusive na última vez, o contrato do atleta chegou a sem ampliado até dezembro de 2022. Os dirigentes do Inter afirmam que não chegou nada oficial e que, no primeiro momento, não tem negócio. 

A grande preocupação para os colorados é que não há no grupo do Inter alguém que tenha exatamente as mesmas características de Edenilson. O forte poder de marcação, a boa saída de bola e a chegada na área adversária. O jogo contra o América de Cali-CHI mostrou a falta que o camisa 8 faz na equipe. Nonato surge como uma primeira opção. O guri já mostrou que tem qualidade e conhece a função. Praxedes também surge como uma boa alternativa. Dor de cabeça para Eduardo Coudet encontrar o substituto. 

Leia mais
Emprestado pelo Inter, Sarrafiore já está em Curitiba e deve estrear domingo 
D'Alessandro recebe cidadania brasileira e deixará de contar como estrangeiro no elenco do Inter
Preservações, ataque gringo e retornos: os prováveis times do Inter para os jogos contra Fortaleza e Grêmio

Aos 30 anos, Edenilson pode ter uma última oportunidade de fazer a independência financeira. É um baita negócio para um profissional que sempre foi muito dedicado. Todo mundo sabe também que o Inter precisa de recursos. 

Por isso, o negócio pode ser efetivado, mesmo enfraquecendo o elenco. Mas um alerta. Por vezes, os clubes árabes têm uma certa dificuldade de pagar o que devem. Somente agora, por exemplo, quitaram os débitos de R$ 8 milhões, relativos a contratação do ex-goleiro gremista em 2018. Tricolor teve que pressionar na Fifa em 2019 para receber. 

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros