Luciano Périco: o pulso do Grêmio ainda pulsa - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 
 

Dever cumprido19/08/2021 | 08h00Atualizada em 19/08/2021 | 08h00

Luciano Périco: o pulso do Grêmio ainda pulsa

Tricolor fez o necessário para vencer o Cuiabá, na Arena Pantanal, por 1 a 0

Luciano Périco: o pulso do Grêmio ainda pulsa LUCAS UEBEL / Grêmio FBPA/Divulgação/Grêmio FBPA/Divulgação
Borja fez o gol da vitória gremista no Mato Grosso Foto: LUCAS UEBEL / Grêmio FBPA/Divulgação / Grêmio FBPA/Divulgação

Vencer é o único verbo que o Grêmio precisa conjugar no momento de desespero no Z-4. Foi o que o Tricolor acabou fazendo na Arena Pantanal. A equipe ainda jogou pouco futebol, mas o suficiente para faturar os três pontos contra o Cuiabá, adversário que não tem grandes pretensões no Brasileirão. 

A vitória veio com pênalti sofrido por Alisson e muito bem cobrado por Borja. O centroavante conseguiu ainda uma grande cabeçada, após cruzamento perfeito de Douglas Costa. Baita defesa do goleiro Walter. Foi o melhor lance gremista nos mais de 90 minutos de partida. O colombiano é uma boa notícia. Com ambientação, pode fazer ainda mais. 

Leia mais
Cotação GZH: confira as notas dos jogadores do Grêmio na vitória sobre o Cuiabá
Ouça o gol do Grêmio na vitória sobre o Cuiabá
Como estava o Grêmio com 15 jogos disputados na era dos pontos corridos

O experiente Maicon tinha boa atuação, quando acabou saindo lesionado. O camisa 8 saiu chorando de campo. Muito triste quando um atleta de grande qualidade sofre tanto com problemas físicos. Agora, vai ficar fora por, pelo menos, duas semanas. Felipão optou por Lucas Silva no jogo, que também se machucou. Não voltou do intervalo. Por característica, não foi a melhor opção para substituir Maicon. 

Jean Pyerre entrou com a moleza de sempre. Nada produziu. Pergunto: quando vai dar uma resposta eficiente, mostrar que tem interesse em ter uma carreira em alto nível? 

Vale destacar a boa estreia de Villasanti no meio-campo. Rafinha, na esquerda, foi uma alternativa interessante. No segundo tempo, o Grêmio foi pressionado pelo Cuiabá. Chapecó brilhou, quando foi exigido, para garantir o 1 a 0. Faltou ao Tricolor poderio ofensivo para ampliar a vantagem no marcador. 

Com a vitória, o time de Felipão chega a 13 pontos. Cai para quatro a diferença em relação aos primeiros times fora da zona do rebaixamento. Cuiabá e Fluminense tem 17 pontos. Vencer o Bahia na Arena também é fundamental para se salvar. Como dizem os Titãs, "o pulso ainda pulsa!"

 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros