Lelê Bortholacci: péssimo exemplo do Flamengo - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 
 

Paixão colorada09/09/2021 | 09h00Atualizada em 09/09/2021 | 09h00

Lelê Bortholacci: péssimo exemplo do Flamengo

Não é de hoje que a atual diretoria do clube insiste em querer levar vantagem sobre os outros, da forma como melhor lhe convém

Lelê Bortholacci: péssimo exemplo do Flamengo Bruno Alencastro/Agencia RBS
Sem adversários, vão jogar contra quem? Flamengo contra Flamengo B? Foto: Bruno Alencastro / Agencia RBS
Lelê Bortholacci
Lelê Bortholacci

lele@atlantida.com.br

Os dirigentes do Flamengo serem os únicos contrários a uma organização conjunta dos 20 clubes da Série A, no processo de volta das torcidas aos estádios e, consequentemente, em manter o equilíbrio técnico do campeonato, surpreende pouca gente. Não é de hoje que a atual diretoria do clube mais popular do futebol brasileiro insiste em querer levar vantagem sobre os outros, da forma como melhor lhe convém.

O simples fato de um único clube divergir dos outros 19 já é estranho. Se valer de que a decisão final sobre o assunto não cabe a CBF, conforme liminar concedida pela justiça carioca, e, com isso, ignorar todos os demais participantes do campeonato, levando clara e absoluta vantagem e sendo o único disputante a ter torcida presente é, no mínimo, antiético.

Para ficar ainda pior e comprovar como a postura dos dirigentes flamenguistas é arrogante e individualista, o Atlético-MG também tem liminar, mas anunciou aos demais clubes que não pretende usá-la, porque prefere o que for mais benéfico para todos os envolvidos no campeonato. Simples e justo. Como deve ser.

Leia mais
Com apoio da dupla Gre-Nal e exceção do Flamengo, CBF e clubes decidem por Série A ainda sem retorno do público
Prefeitura do Rio libera público em jogos do Flamengo a partir de 15 de setembro
"Se o Flamengo tiver torcida no Maracanã, não devemos jogar", diz diretor jurídico do Grêmio

Vão jogar contra quem?

O que esses dirigentes parecem não entender é que o Flamengo precisa obrigatoriamente dos outros clubes para que suas atividades aconteçam. Se isolando e pensando apenas no que lhes interessa, criam um problema para eles mesmos. Sem adversários, vão jogar contra quem? Flamengo contra Flamengo B? Desçam do salto, senhores.

Todos precisam das suas torcidas de volta aos estádios. E o campeonato não pode sofrer este desequilíbrio. Ganhem só na bola que é mais bonito.

 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros