Luciano Périco: o alarmante recado dado ao Grêmio na eliminação da Copa do Brasil para o Flamengo - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 
 

Fim da linha16/09/2021 | 06h00Atualizada em 16/09/2021 | 06h00

Luciano Périco: o alarmante recado dado ao Grêmio na eliminação da Copa do Brasil para o Flamengo

Tricolor voltou a perder, agora por 2 a 0, e foi eliminado da Copa do Brasil

Luciano Périco: o alarmante recado dado ao Grêmio na eliminação da Copa do Brasil para o Flamengo Marcelo Cortes / Flamengo / Divulgação/Flamengo / Divulgação
Rodrigues cometeu o pênalti, que redundou no primeiro gol flamenguista Foto: Marcelo Cortes / Flamengo / Divulgação / Flamengo / Divulgação

Ninguém esperava algo diferente daquilo que acabou acontecendo no Maracanã, com presença de público, na noite desta quarta-feira (15), pela Copa do Brasil. Com a grande vantagem de 4 a 0 construída na partida de ida, Renato Portaluppi acabou optando por poupar titulares. Luiz Felipe Scolari fez o mesmo, pensando no duelo do Brasileirão

A partida apenas deixou claro que há muita diferença de qualidade entre os dois clubes. Mas, apesar da questão definida, a partida foi de alta tensão. Jogadas ríspidas de ambos os lados e muito bate-boca entre os atletas. O árbitro Rodolpho Toski Marques teve muito trabalho para administrar a disciplina.

Alguns jogadores do Grêmio que estiveram em campo - cito Léo Pereira, Diogo Barbosa, Jhonata Robert e Everton Cardoso - confirmaram que não podem ser opções para Felipão para o restante da temporada. Todos não dão resposta suficiente. Por outro lado, é importante saudar a volta de Kannemann na zaga. Fernando Henrique não pode sair queimado pelo erro cometido no contra-ataque do segundo gol flamenguista. Muito menos, arquivado. 

Leia mais
Como funcionou o retorno público no jogo entre Flamengo e Grêmio pela Copa do Brasil
"Uma ou outra coisa teremos que corrigir", diz Felipão sobre próximo duelo com o Flamengo, pelo Brasileirão
E agora? O que sobrou para o Grêmio após a eliminação na Copa do Brasil

Matheus Sarará mostrou bastante personalidade. O treinador gremista já havia alertado sobre a qualidade do volante. Portanto, olho nele. Isolado na frente, Borja pouco pôde fazer. Passou o tempo em que esteve em campo brigando com a zaga flamenguista.

No geral, faltou força ofensiva ao Tricolor. Não convenceu a explicação de Felipão por não ter utilizado o colombiano Campaz. O fato de ser jovem não cola. 

Rodrigues entrou e cometeu pênalti indicado pelo VAR. Nas trocas, Renato teve a possibilidade de botar mais qualidade em campo na etapa final. Ficou evidente o abismo de qualidade entre os dois elencos. Hoje Flamengo e Grêmio estão em turmas diferentes. Deu a lógica. Passou na Copa do Brasil, quem foi bem mais competente. Mas a partida contra o Mengão que interessa para o Tricolor é pelo Brasileirão.

 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros