Luciano Périco: Paulo Paixão deixa o Inter após falar verdades secretas - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 
 

Áudio vazado23/11/2021 | 06h00Atualizada em 23/11/2021 | 06h00

Luciano Périco: Paulo Paixão deixa o Inter após falar verdades secretas

Saída do coordenador da preparação física agita ambiente colorado na reta final do Brasileirão

Luciano Périco: Paulo Paixão deixa o Inter após falar verdades secretas Lauro Alves/Agencia RBS
O que não muda é que Paixão é uma figura humana extraordinária Foto: Lauro Alves / Agencia RBS

O vazamento do áudio de WhatsApp do coordenador da preparação física do Inter, Paulo Paixão, fazendo uma análise do grupo de atletas e citando os nomes de alguns jogadores que poderiam ser colocados em trocas no próximo ano — devido ao fim de um ciclo — trouxe um desgaste desnecessário no futebol colorado.

Na real, o experiente profissional não falou nenhuma mentira. Disse verdades que deveriam ficar no âmbito interno. Ele apenas fez uma leitura do cenário do Inter na temporada 2021. Não dá para esquecer a perda do Gauchão, eliminação para o Vitória na Copa do Brasil, e para o Olímpia na Libertadores. Evitar os equívocos na próxima temporada. 

Por tudo que tenho lido aqui em GZH, ouvido dos colegas da imprensa e nas próprias manifestações dos torcedores em redes sociais e nos canais de interatividade, a avaliação é muito parecida. O Colorado carece de mais opções no grupo de atletas para o ano que vem. Alguns entregam menos do que deveriam. Não se faz um time vencedor apenas com a gurizada. 

Leia mais
Paulo Paixão pede demissão e não é mais coordenador de preparação física do Inter
Áudio de Paulo Paixão expõe falta de opções do grupo do Inter e projeta mudanças para 2022: "É só garoto"
Paulo Paixão pede desculpas por áudio que o fez sair do Inter: "Desabafo com amigo pessoal"

O grande problema do que aconteceu com Paulo Paixão é que todas estas questões colocadas no áudio não poderiam ser tratadas de forma pública. No ambiente do futebol, as vaidades são exacerbadas. Óbvio, que a manifestação acabou repercutindo muito mal em todas as áreas do clube. De atletas a dirigentes. Somente a saída do experiente profissional acalmaria o ambiente do vestiário. O que não muda é que Paixão é uma figura humana extraordinária. Tem uma história gigante no futebol. Vencedor. Não precisaria passar por essa situação, que acabou acontecendo. Uma pena.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros