"Eu queria ficar, mas agora estou muito feliz por ter voltado", diz Orejuela em sua reapresentação no Grêmio - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 
 

Rosto conhecido13/01/2022 | 15h08Atualizada em 13/01/2022 | 15h09

"Eu queria ficar, mas agora estou muito feliz por ter voltado", diz Orejuela em sua reapresentação no Grêmio

Lateral-direito, que passou pela Arena em 2020, foi emprestado pelo São Paulo por uma temporada

"Eu queria ficar, mas agora estou muito feliz por ter voltado", diz Orejuela em sua reapresentação no Grêmio Lucas Uebel / Grêmio, Divulgação/Grêmio, Divulgação
Em sua segunda passagem pelo Tricolor, colombiano vestirá a camisa 28 Foto: Lucas Uebel / Grêmio, Divulgação / Grêmio, Divulgação
GZH
GZH

A apresentação desta quinta-feira (13), na verdade, foi uma reapresentação. Depois de defender o Grêmio em 2020, o lateral-direito Luis Manuel Orejuela voltou a vestir a camisa tricolor e relembrou sua passagem anterior pela Arena, quando era chamado pelo técnico Renato Portaluppi pelo apelido "Panita".

— Para o Renato, era difícil dizer Orejuela, né? Mas (Panita) é tipo amigo, irmão, parceiro. Então, fiquei (conhecido) como Panita — brincou ele.

Assim como da última vez, o colombiano chega por empréstimo. Se agora chega proveniente do São Paulo, há dois anos foi cedido pelo Cruzeiro, que fez jogo duro na hora de vendê-lo em definitivo.

Leia mais
Reunião com empresário, desejo de permanência e pedido de desculpa: o futuro de Douglas Costa no Grêmio
"Questão de gestão", justifica vice de futebol sobre medidas de economia tomadas pelo Grêmio
Depois de Fernando Henrique, outro volante do Grêmio recebe sondagem dos Emirados Árabes

— Eu sempre quis ficar aqui. Assinei tudo para ficar, porque gostei do clube, fiz bons jogos, mas, infelizmente, não aconteceu por questão das direções. Não sei. Eu queria ficar, mas agora estou muito feliz por ter voltado ao Grêmio — comentou o jogador, que vestirá a camisa 28.

No entanto, o lateral encontrará um novo cenário, diferente daquele Grêmio que disputava Libertadores e sonhava em conquistar Copa do Brasil e Brasileirão.

— Mudaram coisas, jogadores foram embora, ex-companheiros, mas encontrei muitas pessoas que gostam de mim. O Grêmio é um clube muito grande e, por isso, optei por voltar. Não porque está na Série B. Vim porque é um clue muito grande e, este ano, vamos fazer as coisas bem para conseguir o nosso objetivo — declarou ele — O ambiente que encontrei é bom. Todo mundo está um pouco machucado pelo que aconteceu no ano passado, mas não mudou nada. As pessoas, desde que cheguei, me trataram mutio bem. Então, para mim, não mudou nada. Estar na Série B é uma fase muito incômoda, mas vamos trabalhar, fazer um bom e voltar à Série A — completou.

Aos 26 anos de idade, o colombiano também retorna a Porto Alegre para retomar a própria carreira, já que não ganhou a continuidade que imaginava no Morumbi.

— A cada clube que vou, sempre vou fazer o melhor de mim. O ano passado foi difícil para mim, porque joguei pouco, tive lesões, mas não mudou nada. Eu venho trabalhar bem aqui, ajudar o clube que precisa cumprir o objetivo, que é subir este ano — concluiu.


 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros