Lelê Bortholacci: a melhora da coletividade no Inter - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 
 

Paixão colorada19/05/2022 | 08h00Atualizada em 19/05/2022 | 08h00

Lelê Bortholacci: a melhora da coletividade no Inter

 Os treinos estão dando resultado nos jogos

Lelê Bortholacci: a melhora da coletividade no Inter Ricardo Duarte / Inter, Divulgação/Inter, Divulgação
Nosso treinador falou sobre a coletividade do Inter e se mostrou muito satisfeito Foto: Ricardo Duarte / Inter, Divulgação / Inter, Divulgação
Lelê Bortholacci
Lelê Bortholacci

lele@atlantida.com.br

Não é novidade para ninguém que o futebol é um esporte coletivo, mas sempre é bom relembrar. E se tem algo a ser exaltado até agora no trabalho de Mano Menezes é exatamente o coletivo. 

Na entrevista coletiva pós-jogo de terça-feira, nosso treinador falou sobre isso e se mostrou muito satisfeito. Afinal, o comportamento da equipe havia sido o mesmo do que no jogo anterior, contra o Corinthians. E esta repetição de desempenho, com uma escalação diferente, é resultado do que vem sendo feito nos treinos. 

Talvez a movimentação que mais comprove essa melhora considerável na coletividade seja a forma com que o time está atacando. Seja com quatro, cinco ou até seis jogadores, nos últimos dois jogos o Inter entrou diversas vezes na área adversária. Destas ações coletivas nasceram três gols, além de outros tantos que quase se concretizaram. Reparem que o posicionamento de Alan Patrick no primeiro gol contra o Corinthians é praticamente idêntico ao de Edenilson no primeiro gol contra o Independiente Medellín. 

Leia mais
Recuperados de lesão, Kaique Rocha e Bruno Gomes podem ser novidades no Inter para enfrentar o Cuiabá
Três motivos para Mano Menezes estar invicto no comando do Inter
Inter inicia movimentos para renovar com zagueiro que caiu nas graças de Mano Menezes

Na escalação, quem substituiu Alan Patrick foi Mauricio, mas não foi ele quem mais se aproximou do gol. Vale o mesmo pra Dourado e De Pena. No sábado, Dourado ficou mais próximo da nossa linha de defesa, enquanto o uruguaio participava ativamente das jogadas de ataque. Já na terça foi o inverso. São apenas dois exemplos de que os treinos estão dando resultado nos jogos. E isso é o que mais temos de comemorar.

 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros