Lelê Bortholacci: falhas individuais prejudicaram o coletivo do Inter em Cuiabá - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 
 

Paixão colorada23/05/2022 | 07h00Atualizada em 23/05/2022 | 07h57

Lelê Bortholacci: falhas individuais prejudicaram o coletivo do Inter em Cuiabá

Jogo no Mato Grosso deixou aquele sentimento de que poderíamos ter ganho se forçássemos mais um pouco

Lelê Bortholacci: falhas individuais prejudicaram o coletivo do Inter em Cuiabá Ricardo Duarte / Inter / Divulgação/Inter / Divulgação
Daniel falhou mais uma vez Foto: Ricardo Duarte / Inter / Divulgação / Inter / Divulgação
Lelê Bortholacci
Lelê Bortholacci

lele@atlantida.com.br

Se tem algo que vem se destacando no time de Mano Menezes é o coletivo. Você já leu sobre isso aqui neste espaço e, certamente, em outros veículos de comunicação. Mas a futebol tem algumas questões que são práticas. Até demais. 

Uma delas é o poder que um erro individual tem de prejudicar, justamente, o coletivo. Sábado a noite (20), em Cuiabá, o treinador do Internacional optou por preservar alguns titulares, mas levou a campo uma formação que manteve o jogo sob total controle, pelo menos até as falhas individuais mudarem tudo. 

Primeiro, Moisés comete uma falta completamente desnecessária na meia-lua da grande área, num lance em que o jogador adversário recebe a bola de costas para o nosso gol. Na cobrança da falta, a bola passa ao lado da barreira e Daniel — de novo — não segura. O castigo estava consumado em duas falhas individuais.

Leia mais
Com Taison e Renê, Inter realiza penúltimo treino antes de decisão pela Sul-Americana
Números ruins e seca de gols: centroavante é posição sem dono no Inter de Mano
Cotação GZH: confira as notas dos jogadores do Inter no empate com o Cuiabá

Mas aí Mano mexeu e colocou em campo um jogador que, hoje, é titular indiscutível do Internacional. Discreto, mas muito eficiente, De Pena só não saiu jogando pela necessidade que temos de tê-lo na terça-feira (24), na Sul-Americana  — lembrando sempre que Alan Patrick não está inscrito na competição  —, num jogo onde só a vitória interessa e, principalmente, com saldo. 

E foi o uruguaio o principal avalista de um empate que acabou sendo bom por termos saído atras no marcador, mas que deixou aquele sentimento de “poderíamos ter ganho se forçássemos mais um pouco”. 

 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros