Lelê Bortholacci: uma vitória que não pode ser adiada pelo Inter - Esporte - Diário Gaúcho

Versão mobile

 
 

Paixão Colorada17/05/2022 | 09h00Atualizada em 17/05/2022 | 09h00

Lelê Bortholacci: uma vitória que não pode ser adiada pelo Inter

Colorado entra em campo nesta terça-feira pela Sul-Americana

Lelê Bortholacci: uma vitória que não pode ser adiada pelo Inter Ricardo Duarte / Sport Club Internacional/Divulgação/Sport Club Internacional/Divulgação
Inter, de Mano Menezes, entra em campo nesta terça-feira Foto: Ricardo Duarte / Sport Club Internacional/Divulgação / Sport Club Internacional/Divulgação
Lelê Bortholacci
Lelê Bortholacci

lele@atlantida.com.br

É momento de esquecer o Campeonato Brasileiro e focar todas as atenções na Copa Sul-Americana. Vamos combinar que o Inter já cometeu todos os erros possíveis nesta competição. 

A classificação, que não é nada além da obrigação, considerando o tamanho dos adversários, já esteve ameaçada, mas agora depende de nossas próprias forças. E, com dois jogos em casa, não dá para deixar escapar. 

Se o grande diferencial individual recente não pode atuar — Alan Patrick não está inscrito na competição — é a hora de o coletivo aparecer. O futebol apresentado no jogo contra o Corinthians, especialmente no primeiro tempo, se for repetido nesta noite muito provavelmente nos dará a vitória. 

Leia mais
STJD abre inquérito para investigar denúncia de injúria racial feita por Edenilson
Com retorno de Bruno Méndez, Inter divulga relacionados para jogo contra o Independiente Medellín
Inter x Independiente Medellín: horário, como assistir e tudo sobre o jogo válido pela quinta rodada da Sul-Americana

A maior quantidade de treinos me faz crer que a repetição dos métodos propostos por Mano Menezes, que já resultaram em melhores apresentações, estão sendo bem assimilados pelo grupo. E a ausência de um jogador, por mais importante que ele seja, não deve complicar muito as coisas, pelo menos na teoria. Principalmente se a equipe mantiver a compactação que teve entre os cinco jogadores mais avançados, pois o revezamento entre eles foi uma das grandes surpresas no enfrentamento do último sábado. Se repetir a atuação, encaminha a classificação.

A opinião de um especialista

Um perito em leitura labial foi ouvido  pela Rádio Gaucha e confirmou que a palavra "macaco" foi proferida pelo atleta Rafael Ramos no episódio com Edenilson no Beira-Rio. Alguém ainda ousa duvidar da vítima? 

 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros