Versão mobile

27/08/2010 | 06h30

Bingo vira caixa rápido

Com ajuda de dois falsos agentes, comissário da Polícia Civil foi flagrado recolhendo dinheiro de caça-níqueis em Novo Hamburgo

Enviar para um amigo
Bingo vira caixa rápido Reprodução/
Comissário (C) foi flagrado por câmeras Foto: Reprodução

Quem deveria ser um exemplo no cumprimento das leis foi pego levando dinheiro de uma casa de jogos clandestina. As câmeras de segurança de um bingo no Centro de Novo Hamburgo registraram a ação de um policial civil que invadiu o salão de jogos e apreendeu o dinheiro das máquinas.

O golpe aplicado por um comissário de 56 anos, da Capital, teve a participação de outros dois homens e só foi descoberto quando eles tentaram a mesma operação falsa dez dias depois.

- Trio disse estar em operação

Na tarde de 5 de agosto, os três homens invadiram a casa com máquinas caça-níqueis, na Rua Joaquim Pedro Soares. Segundo relatos das testemunhas, os homens disseram ser agentes da Polícia Civil e que estavam em uma operação. Um deles chegou a ficar com arma em punho.

Uma funcionária foi forçada a abrir os terminais de jogos e entregar o dinheiro. Toda a ação durou menos de dez minutos e foi registrada pelas câmeras de monitoramento do bingo.

- Segurança chamou a BM

Em 16 de agosto, o trio voltou à casa. Um dos seguranças do local reconheceu os homens, desconfiou da ação e chamou a BM.

Segundo o comandante da 1º Cia. do 3º BPM, capitão Wagner Estanislau Wasenkeski, o local foi cercado e os homens tentaram reagir:

– A situação ficou tensa. Os dois homens cederam e um terceiro, mais velho, não queria se entregar. Depois de muita negociação, até com as armas apontadas, ele se entregou e vimos que se tratava de um policial civil.

Os presos foram encaminhados à DPPA de Novo Hamburgo, e lá, ouvidos e liberados.

- Ação investigada pela corregedoria

A Corregedoria da Polícia Civil (Cogepol) instaurou inquérito para investigar a ação do comissário, que por meio das imagens apreendidas, foi classificada como gravíssima.

O agente está afastado das funções. Segundo a Cogepol, ele deverá ser demitido pela Chefia de Polícia na semana que vem, quando será concluída a investigação.

Os outros dois homens já foram identificados, têm antecedentes por assalto e também estão sendo investigados.

DIÁRIO GAÚCHO

Comentar esta matéria Comentários (0)

Esta matéria ainda não possui comentários
clicRBS
Nova busca - outros