Rombo na Carris: R$ 1,8 milhão de prejuízo - Diário Gaúcho

Versão mobile

 

06/01/2011 | 06h20

Rombo na Carris: R$ 1,8 milhão de prejuízo

Déficit não permitirá pagamento de prêmios para funcionários. Preço da passagem e ações trabalhistas seriam as causas. Sindicato denuncia excesso de CCs

Rombo na Carris: R$ 1,8 milhão de prejuízo Ronaldo Bernardi/
Empresa é a mais antiga do país Foto: Ronaldo Bernardi
Pela segunda vez em 13 anos, a empresa de transporte coletivo mais antiga do país, com orçamento anual de R$ 125 milhões, não pagará prêmios para os 1,8 mil funcionários. A informação foi confirmada ontem pelo diretor financeiro da Companhia Carris Porto-Alegrense, Luiz Fernando Albino.

A empresa, que transporta 6 milhões de passageiros por mês, fechou 2010 com R$ 1,8 milhão de prejuízo.

- Clima é de indignação

Além de não receberem o prêmio do Programa de Participação nos Resultados, instituído em 1997, os servidores também não receberão a segunda parcela do prêmio motivacional que seria paga em janeiro.

Segundo um dos diretores do sindicato, Luís Eduardo Sirangelo, o excesso de CCs é um dos motivos do inchaço da folha de pagamento. Em documentos da área de RH, obtidos com exclusividade, a reportagem contou 34 servidores com cargos em comissão, com salários que variam de R$ 1,2 mil a R$ 8,5 mil (valor bruto).

Um deles, com salário de R$ 3,4 mil pagos pela empresa, presta serviço em outro órgão da prefeitura. Na garagem, distorções deste tipo pegam mal. O clima entre os funcionários é de indignação.

– Serão cerca de R$ 300 a menos no bolso de cada um – afirma um motorista, que pediu para não se identificar.

Para amenizar a situação, a direção deu um vale de R$ 100 para cada funcionário antes do Natal.

- Perda seria devido ao preço da passagem

Luiz Albino explica que a diferença de R$ 0,5 no preço da passagem é a principal causa do déficit. A Carris havia sugerido que o valor fosse de R$ 2,50, mas ficou em R$ 2,45.

– Tendo prejuízo, eu não tenho como repassar o que não existe – conclui.

A empresa também tem um elevado número de ações trabalhistas na Justiça.

Em dezembro, a direção usou o dinheiro da venda de créditos de vale-transporte para pagar a segunda parte dos salários.

A Associação de Transportadores de Passageiros (ATP) repassa cerca de R$ 6,2 milhões por mês para a Carris.

- "30 ou 40 CCs na folha não é nada”

Em entrevista ao Diário, o diretor-presidente da Carris, João Antônio Pancinha, disse que a empresa possui 32 ou 33 funcionários com cargos em comissão.

Diário Gaúcho –As denúncias falam de inchaço da folha, número excessivo de CCs e até de funcionários fantasmas. O que senhor diz?

Pancinha – Toda empresa pública, toda a secretaria tem os seus CCs. Para a empresa Carris, com 1,6 mil funcionários, ter 30 ou 40 CCs na folha não é nada. Não tenho conhecimento de funcionários fantasmas.

Diário Gaúcho – E todos os CCS estão lotados na Carris hoje?

Pancinha – Não. Eu tenho um que é um convênio com a prefeitura. Ele está cedido para o Car (Centro Administrativo Regional).

Diário Gaúcho – Mas quantos são os CCs?

Pancinha – São 32 ou 33, vinculados diretamente à direção. Neste primeiro momento, em que precisava investigar todo o funcionamento dela (Carris), eu acho um número bem adequado. Isto não quer dizer que, agora em janeiro, eu não possa revisar isso aí. Há uma determinação do prefeito neste sentido. CC tem de trabalhar. Se não está trabalhando, se tira ou se troca.

- Denúncias investigadas

Em maio de 2010, o vereador Pancinha assumiu o cargo de Antônio Lorenzi, ex-deputado estadual e ex-prefeito de Encantado. Ambos são indicação do PMDB. No mesmo mês, o Ministério Público começou a investigar denúncias da vereadora Maria Celeste (PT) sobre a Carris.

Um áudio com irregularidades reveladas por Lorenzi também foi entregue ao MP. A Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público analisa problemas em contratos, dispensa de licitações e uso indevido do dinheiro público.

- Recado do prefeito

Em dezembro, o prefeito José Fortunati (PDT) disse que haverá mudanças no secretariado e que fará um pente fino nos CCs que pouco produzem. Por enquanto, nada aconteceu. Fortunati está de férias.

DIÁRIO GAÚCHO

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros