Ciclistas vítimas de atropelador na Cidade Baixa são ouvidos pela Justiça - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

31/05/2011 | 12h08

Ciclistas vítimas de atropelador na Cidade Baixa são ouvidos pela Justiça

Audiência no Foro Central marca o início da instrução do processo contra Ricardo Neis

Ciclistas vítimas de atropelador na Cidade Baixa são ouvidos pela Justiça Fernando Gomes/Agencia RBS
Em entrevista a Zero Hora, Neis disse que acelerou o veículo contra os ciclistas porque teria ficado assustado Foto: Fernando Gomes / Agencia RBS
Dois dos 17 ciclistas vítimas do atropelador Ricardo José Neis foram ouvidos na manhã na hoje, no Foro Central de Porto Alegre. A audiência marca o início da instrução do processo contra Neis — denunciado por tentativa de homicídio.

Entre vítimas e testemunhas, a Justiça deverá ouvir cerca de cem pessoas. A expectativa é de que a juíza Rosane Michels, titular do segundo juizado da 1ª Vara do Júri, ouça ainda hoje todas as 17 vítimas.

Funcionário do Banco Central, Neis investiu, em fevereiro passado, contra integrantes do Movimento Massa Crítica, que reúne ciclistas na última sexta-feira do mês para pedalar. Em entrevista a Zero Hora, ele disse que acelerou o seu veículo Golf porque teria ficado assustado após uma discussão com integrantes do movimento.

Entenda o caso:

Na sexta-feira, 25 de fevereiro, pouco depois das 19h, pelo menos 15 ciclistas foram atingidos por um Golf, na Rua José do Patrocínio, na área central de Porto Alegre. Oito deles foram encaminhados ao Hospital de Pronto Socorro e liberados algumas horas depois. O motorista fugiu do local. O carro foi encontrado na madrugada de sábado, abandonado em um bairro da zona leste da Capital.

O motorista foi identificado pela polícia como Ricardo Neis, 47 anos, funcionário do Banco Central. Na segunda-feira, 28 de fevereiro, Neis se apresentou à Polícia Civil e alegou legítima defesa dele e do seu filho de 15 anos.

Na terça, 1º de março, a Justiça decretou a prisão preventiva de Neis, que foi detido pela Polícia Civil em um hospital da zona sul de Porto Alegre. A defesa do atropelador queria que ele ficasse preso no Instituto Psquiátrico Forense (IPF). Uma avaliação médica não diagnosticou em Neis doença psiquiátrica, portanto, ele foi encaminhado ao Presídio Central.

Em infográfico, veja como ocorreu o atropelamento:




VÍDEO: o momento do atropelamento




Veja no mapa o local do atropelamento:


Exibir mapa ampliado

ZERO HORA

Notícias Relacionadas

11/04/2011 | 20h35

Massa Crítica protesta contra habeas corpus de motorista que atropelou ciclistas

O grupo pedalou do Largo Zumbi dos Palmares até o Tribunal de Justiça

11/04/2011 | 19h09

AO VIVO: ciclistas protestam contra o habeas corpus de atropelador

O grupo irá do Largo Zumbi dos Palmares até o Palácio da Justiça

08/04/2011 | 20h59

Procuradoria de Recursos do Ministério Público vai analisar soltura de atropelador de ciclistas

Decisão foi proferida na noite desta quinta-feira pela 3ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça

08/04/2011 | 15h29

Promotora vai avaliar recurso contra hábeas que libertou atropelador de ciclistas

Ricardo Neis foi libertado do Presídio Central no início da tarde desta sexta-feira

08/04/2011 | 14h26

Atropelador de ciclistas é libertado do Presídio Central

Com a aparência abatida, Ricardo Neis deixou a penitenciária no carro de seu advogado

08/04/2011 | 11h21

Justiça concede habeas corpus que autoriza libertação de atropelador de ciclistas

Susepe informou que até as 11h, ele não havia deixado o Presídio Central

 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros