Portugal libera investigação contra vice-cônsul suspeito de desviar R$ 2,5 milhões de Arquidiocese - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

31/05/2011 | 17h05

Portugal libera investigação contra vice-cônsul suspeito de desviar R$ 2,5 milhões de Arquidiocese

Em carta, governo português renuncia à imunidade consular — que impedia Adelino Pinto de ser processado

Portugal libera investigação contra vice-cônsul suspeito de desviar R$ 2,5 milhões de Arquidiocese Eduarda Amorim,Divulgação/Câmara Municipal de Porto Alegre
No ano passado, ex-vice-cônsul apresentou projetos na Cãmara de Vereadores da Capital Foto: Eduarda Amorim,Divulgação / Câmara Municipal de Porto Alegre

Um documento recebido na tarde desta terça-feira pela Polícia Civil gaúcha autoriza o seguimento das investigações no Brasil contra o ex-vice-cônsul de Portugal em Porto Alegre, Adelino Vera Cruz Pinto, suspeito de desviar R$ 2,5 milhões da Arquidiocese da Igreja Católica na Capital.

A carta, na qual o governo português renuncia à imunidade consular — que impedia Pinto de ser processado, conforme tratado em convenção —, é uma respostas a um pedido do delegado Paulo Cesar Jardim, da 1ª Delegacia da Polícia Civil em Porto Alegre.

Jardim tinha iniciado a investigação que apontou Adelino como suspeito, mas paralisou o inquérito ao descobrir que o vice-cônsul tinha imunidade diplomática.

— Estou agradecido ao governo de Portugal pela pronta resposta. Daremos continuidade ao trabalho que tinha parado por questões legais. Vamos, agora, em em busca do rastro do dinheiro e da identificação de possíveis co-autores no Brasil e no Exterior — afirma o delegado.

Entenda o caso

Desde o março, a Arquidiocese tenta reaver os R$ 2,5 milhões após a suspeita de golpe. Este valor teria sido repassado ao vice-cônsul Adelino Pinto, que conduziu negociações com uma ONG belga para reformar igrejas no Estado.

>>Em gráfico, entenda como teria ocorrido o suposto golpe

Em busca de verba para restaurar as igrejas Nossa Senhora da Conceição, em Porto Alegre, e Bom Senhor, em Triunfo, párocos gaúchos procuraram o Vice-Consulado de Portugal na Capital no primeiro semestre do ano passado. Na ocasião, o vice-cônsul afirmou que ajudaria a conseguir os recursos pelo Projeto de Restauração do Patrimônio de Origem Portuguesa.

Adelino Pinto teria se oferecido para levar os documentos a Portugal, durante uma visita ao pároco da Igreja Nossa Senhora da Conceição, Luís Inácio Ledur.

Um mês depois, o vice-cônsul confirmou que uma ONG belga, ligada ao governo português, ajudaria nas duas obras, repassando 70% do total necessário. Adelino Pinto chegou a anunciar o acordo à imprensa em novembro e a notícia foi publicada no site da Embaixada portuguesa.

Em dezembro, três párocos gaúchos se reuniram em Lisboa com a representante da ONG belga Patrimônio de Restauração, Teresa Falcão e Cunha, que confirmou o investimento de R$ 12 milhões na reforma das igrejas. Porém, a Arquidiocese de Porto Alegre teria que depositar R$ 2,528 milhões na conta da ONG, como contrapartida.

ZERO HORA

Notícias Relacionadas

20/04/2011 | 03h48

Diplomata português chega à Capital com a missão de manter a paz nas relações com Igreja

Representante assume interinamente posto que era de suspeito de desviar dinheiro de católicos

13/04/2011 | 19h56

Advogado diz que ONG vai devolver dinheiro desviado de arquidiocese na Capital

Amadeu Weinmann disse disse desconhecer que seu cliente seja alvo de investigação criminal

12/04/2011 | 13h48

Vice-cônsul de Porto Alegre já teria sido condenado pela justiça portuguesa

Adelino Pinto teria sido obrigado a devolver 80 mil euros a mulher com quem se casaria

12/04/2011 | 12h47

Ministério Público de Portugal vai investigar vice-cônsul de Porto Alegre por suspeita de desvio

Adelino Pinto é suspeito de envolvimento no desvio de R$ 2,5 milhões da arquidiocese da Capital

12/04/2011 | 05h14

Arquidiocese de Porto Alegre não recebe de vice-cônsul os R$ 2,5 milhões prometidos

Adelino Pinto é suspeito de envolvimento no desvio de R$ 2,5 milhões da arquidiocese da Capital

11/04/2011 | 20h17

Advogado do vice-cônsul de Portugal acredita que depósito será feito para Arquidiocese ainda hoje

Adelino Vera Cruz Pinto estaria envolvido em suposto desvio e prometeu reaver R$ 2,5 milhões

 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros