Conheça um lanche que só os gaúchos têm: o xis - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

17/06/2011 | 07h00

Conheça um lanche que só os gaúchos têm: o xis

Completo? Sem tomate? Com ovo? Bacon ou vegetariano? A preferência é do cliente.

Conheça um lanche que só os gaúchos têm: o xis Marcelo Oliveira/
Tem xis para todos os gostos! Foto: Marcelo Oliveira

Depois de prensado, é só degustar o delicioso sabor do xis que só o Rio Grande do Sul conhece. A criatividade nos recheios é exclusividade dos gaúchos.

– Como o gaúcho come tudo com carne, o xis foi ganhando uma identidade específica do Sul – explica a professora de história e gastronomia do Senac, Letícia Pereira da Silva.

É só escolher o recheio

O que se imaginar, hoje, as lancherias colocam no xis. Para uma refeição um pouco mais saudável, tem o X-peixe. Ou o X-camarão, com um preço mais salgado.

O estrogonofe saiu do cardápio tradicional e virou xis, assim como ou o X-filé à parmegiana (molho vermelho, presunto e queijo). Já o X-vegetariano leva, além da salada, palmito, azeitona e queijos. Sobremesa? Vá de X-califórnia: lombo, pêssego, abacaxi e figo.

Como chegou aqui

O hambúrguer (bife de carne moída) chegou ao Brasil em 1952. Foi o Rio de Janeiro que abriu as portas para uma grande rede americana de fast-foods, o Bob's. O pão com carne, de preparo rápido, caiu na graça dos clientes. Com o tempo, o queijo (cheese, em inglês) entrou no lanche, mudando o nome para cheeseburger. E, do cheese para o xis, foi um toque. 

É bom, mas não saudável

Na questão saúde, o xis deixa a desejar - e muito. A nutricionista Lenice Zarth Carvalho recomenda cautela no consumo:

– É importante que o xis sempre tenha salada. A fibra pode ajudar a amenizar a gordura. Quanto mais evitar produtos gordurosos de origem animal, melhor. Outra sugestão é cortar as batatas fritas. Recomendável, mesmo, é comer moderadamente.

Desafios ao estômago

Como gaúcho é gaúcho, não podia se contentar com os xis de tamanho normal. E surgiram o mega-X, o súper-X e, até, o mais gaudério deles, o X-entrevero, que leva todo o tipo de carnes. E, claro, há quem não dispense uma porção de fritas.

Em uma lancheria na Zona Sul de Porto Alegre, o cardápio faz um desafio à clientela: "Quem conseguir comer dois lanches inteiros, não paga a despesa."

Achou fácil? Então veja só as dimensões do X-calota, como foi carinhosamente apelidado pelos clientes:
30cm x 30cm
2,2kg
Serve quatro pessoas

O dono conta que, até agora, apenas um vivente bom de garfo conseguiu vencer o desafio.

Agilidade na chapa

Há 14 anos, Gisele Almeida, 39 anos, vê toda a preparação do xis bem de perto. Chapista em uma lancheria na Rua 24 de Outubro, ela é uma das funcionárias que garantem a clientela por causa da agilidade do preparo.

– É tanto tempo que trabalho aqui que ser ágil é natural – conta Gisele.

Prático, barato e rápido

O X-carne é o almoço de Romário Borges de Medeiros, 35 anos. Trabalhando no Bairro Tristeza, o morador do Bairro São Geraldo, em Gravataí, procura os lanches rápidos para voltar a tempo ao trabalho.

– O preço chama a atenção. E, como é perto do local onde estou trabalhando, junto o útil com o agradável – conta o marceneiro.

"Saudade do xis!"

Aline Custódio, gaúcha e repórter do Extra, do Rio de Janeiro
"Sempre fui uma amante do fast-food, principalmente de um bom X-coração. Bastava bater a vontade para devorar um na lancheria da Sônia e do Solismar, meus vizinhos no Bairro Cohab, em Guaíba. Suculento, reforçado e enorme. Eu chamava de "X-calota", porque o tamanho dele era igual ao de uma calota de automóvel. Mas a vontade de comer xis precisou ficar guardada em algum lugar do meu inconsciente desde que me mudei para o Rio de Janeiro, no início deste ano. Por aqui, não existe X-coração. Não existe xis como no Rio Grande do Sul. No máximo, um bauru. E quando falo a receita do meu prato favorito, vejo faces retorcidas e ouço sempre a mesma frase:  – Que nojo! Para os cariocas, admiradores da salada e do peito de frango grelhado, o X-coração é uma bomba prestes a explodir. Mas, para a gaúcha aqui, é o único cardápio capaz de saciar a gula."

DIÁRIO GAÚCHO

 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros