Junho deve ter temperatura até 3°C abaixo da média histórica do mês no Estado, aponta Inmet - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

01/06/2011 | 18h30

Junho deve ter temperatura até 3°C abaixo da média histórica do mês no Estado, aponta Inmet

Previsão é válida principalmente para a Região Central e à Fronteira Oeste

Mesmo sem a influência de fenômenos específicos, o Rio Grande do Sul terá temperatura até 3°C abaixo da média histórica em junho, aponta o prognóstico do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). O mesmo levantamento prevê chuvas regulares no mês na maior parte do Estado — com exceção da faixa entre Frederico Westphalen e Torres, no Norte, onde a tendência é de volume pouco acima do normal.

Como está o tempo em sua cidade? Mande fotos

De acordo com a meteorologista Estael Sias, da Central RBS, a previsão de frio acima do normal para o mês deve ser confirmada com tardes mais frias. Na região da Fronteira Oeste, a temperatura deve ficar, em média, 3°C abaixo da histórica para junho. O mesmo se repete no centro do Estado. Na Região Metropolitana, a queda é menor — cerca de 0,5°C.

Antes e depois: neblina se dissipa e sol brilha na Capital

 


— Este junho será um pouco mais frio se comparado com o mesmo mês em anos anteriores. As manhãs serão mais geladas e as tardes, quando a temperatura normalmente tende a subir, serão mais frias. Vamos ter a primeira mínima negativa neste mês — diz Estael.

O documento do Inmet aponta um mês com chuva dentro do previsto na maior parte do RS. Na Fronteira Oeste, por exemplo, o volume pluviométrico deve seguir a média histórica de 80mm. O prognóstico muda somente no Norte, com previsão de 140mm de chuva na faixa entre Frederico Westphalen e Torres. O índice é considerado um pouco acima da média.

Frio intenso deve se concentrar em julho

Pelas informações do Inmet, o inverno de 2011 deve concentrar o período de frio mais intenso em julho, como nos últimos dois anos.

— Não há a interferência de fenômenos como La Niña e El Niño. Isso faz com que a gente tenha um inverno mais normal, sem antecipação do frio. O dia a dia mostra esta tendência. Ainda não tivemos nenhuma temperatura negativa no Estado e nem geadas severas — afirma a meteorologista.

Em 2008 — o inverno mais rigoroso dos últimos anos —, a incidência do La Niña antecipou a queda de temperatura. Mínimas negativas, acompanhadas de geada, foram registradas ainda em abril e maio daquele ano.

> Acompanhe a meteorologia em tempo real 
> Acesse o blog da Central RBS de Meteorologia

 

ZERO HORA

 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros