Óxi: os problemas da droga no intestino e no estômago - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

01/06/2011 | 06h59

Óxi: os problemas da droga no intestino e no estômago

Desde sábado, o Diário Gaúcho escancara os males provocados pelo crack e pelo óxi - a nova droga que chegou ao Estado custando R$ 2 e é cinco vezes mais letal que a pedra antiga

Óxi: os problemas da droga no intestino e no estômago Reprodução/
Efeitos do Óxi no intestino de um viciado Foto: Reprodução
Eduardo Torres

Especial

Hoje, um bioquímico revela doenças de intestino e estômago, fazendo alerta para que ninguém caia em tentação, algo já admitido por nosso personagem.

A sensação de queimação no estômago virou incômodo constante para o Felipe (nome fictício do viciado em crack que ilustra a série de reportagens). Quando fuma, as dores parecem sumir. Na real, ele fica amortecido pelo efeito da droga, porque o problema só aumenta.

Fumar é ainda pior do que cheirar

Ao mesmo tempo em que a pedra causa estragos nos órgãos internos, a ordem que vem do cérebro é: uma  nova dose aliviará tudo.

Fome é difícil de sentir. E para o estômago, isto é um veneno. Pelo sistema digestivo se explica uma das principais diferenças do crack ou do óxi em relação à cocaína cheirada. Fumada, a droga tem absorção de 70% – mais de 20% superior ao efeito da dose que entra pelas narinas. No estômago, a fumaça queima em maior potência em função das substâncias do óxi.

– Há desequilíbrio perigoso das funções do estômago – explica o bioquímico Marcello Mascarenhas.

O suco gástrico, que é ácido, choca-se com cal virgem, água de bateria, querosene e outros elementos misturados à cocaína. Para neutralizar a fumaça, o estômago produz mais suco gástrico. Sem alimento para absorver, a droga entra na corrente sanguínea. Surgem as primeiras fissuras e feridas que podem evoluir para úlceras.

E não é o pior.

– No estômago, acontece a primeira parte da absorção. Mas no intestino, todo o resto é absorvido - afirma Marcello.

Sangramentos são comuns

Como a formulação do óxi é diferente do pH equilibrado do corpo, o processo deixa pontos ressecados e machucados ao longo do intestino grosso e delgado. Com o uso repetitivo, são comuns os sangramentos.

Diário adverte: óxi deixa feridas no estômago e nos intestinos

A presença de cal virgem, água de bateria, ácido sulfúrico ou querosene torna a pasta-base de cocaína ainda mais tóxica. É o caso do óxi. No estômago, onde é formado o suco gástrico, esse choque causa desequilíbrio e ferimentos nas paredes estomacais.

Com um viciado em jejum, até 20% da pedra entra na corrente sanguínea no estômago.

Quando o viciado ingere álcool junto, o processo é mais violento.

Se, no estômago, o suco gástrico entra em choque com a substância básica da droga, no intestino, quanto mais básica a substância, maior a tendência de absorção pelo organismo.

– Úlceras: a queimação inicial tende a se tornar ferida. Cerca de 80% dos usuários de derivados de cocaína que desenvolvem úlceras não tinham histórico da doença. A ulceração pode acontecer tanto no estômago quanto no intestino.

– Isquemia gastrointestinal: Os gases tóxicos desregulam o pH do estômago e do intestino e podem gerar lesões que evoluem à isquemia (redução de irrigação sanguínea). Nos casos mais graves pode haver perfuração dos órgãos. No caso do intestino, parte do órgão pode perder sua funcionalidade.

– Infecções: Com imunidade baixa, o intestino vira porta para infecções bacterianas perigosas.

– Vômitos: Um dos principais sintomas imediatos do uso do óxi (e do crack) são vômitos, náuseas e diarreia. É a resposta do organismo pela presença maior de elementos tóxicos. Logo, acontece a perda do apetite.

LEIA AMANHÃ - Quinto e último capítulo da série do óxi: malefícios em rins e fígado

DIÁRIO GAÚCHO

Notícias Relacionadas

31/05/2011 | 06h43

Óxi: os malefícios da droga

O coração e os pulmões de quem fuma crack ou óxi são os órgãos diretamente comprometidos e serão os primeiros a colocar a vida em risco

28/05/2011 | 08h43

Óxi: a droga que frita o cérebro

O viciado em crack, que ilustra esta página, e pede para não ser identificado, admite a tentação de experimentar a novidade

20/05/2011 | 13h40

Jovem que teve overdose de óxi em Caxias será encaminhada para internação em Porto Alegre

Garota teria ingerido uma pedra da cor roxa, segundo relato da mãe à polícia

 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros