Chimarrão da amizade: auxílio caloroso como um bom mate - Diário Gaúcho

Vers?o mobile

 
 

07/10/2011 | 07h01

Chimarrão da amizade: auxílio caloroso como um bom mate

Entidade de Canoas que presta assistência a pessoas com deficiência e a seus familiares busca recursos para ampliar o atendimento

Chimarrão da amizade: auxílio caloroso como um bom mate Mateus Bruxel/
Sirlene na oficina de costura Foto: Mateus Bruxel

No ritual gaúcho, o chimarrão significa acolhida, amizade, fraternidade. Nenhum símbolo
poderia ser melhor para definir o trabalho da Associação Grupo Chimarrão da Amizade – Gentil Gomes de Oliveira, no Bairro Mathias Velho, em Canoas.

Há 30 anos, um grupo de amigos se reuniu para auxiliar pessoas com algum tipo de deficiência física ou mental. Hoje, o objetivo é atender também aos familiares, como Sirlene Lima Corrêa, 53 anos, que participa do grupo Mães Arteiras. Ela conheceu a
instituição quando sua mãe morava na Casa Lar Santa Terezinha de Jesus.

Mesmo após o falecimento da mãe, Sirlene continuou na entidade. O artesanato a distrai, estimula o convívio e gera renda.

– É uma atividade que te cura da depressão, te dá ânimo e meios de conseguir renda. A gente aprende que a criatividade não tem limites – comemora.

● Sorriso como recompensa

Com habilidade e dedicação, Elvino Hinz, 55 anos, ocupa boa parte de seu tempo em
atendimento na entidade trabalhando no tear. Em poucos dias, por meio de suas mãos, uma colorida mistura de fios se transforma em mantas, tapetes e coletes.

– Eu me divirto, e gosto dos amigos aqui – afirma.

Sorrisos como o dele são a melhor recompensa para o grupo de funcionários e voluntários que atua na instituição. O vice-presidente da Chimarrão da Amizade, Miguel
Siriacov, 67 anos, define a sensação de satisfação ao ver que se está colaborando
com quem precisa:

– Esse sorriso, essa alegria nos lábios nos dão um retorno que não tem preço. É gratificante.

No calor do forno

É com pães quentinhos recém-saídos do forno que as pessoas com deficiência e seus
familiares atendidos pela Chimarrão da Amizade realimentam suas forças físicas e emocionais. Todas as quartas-feiras, fornadas de pães, cucas, bolos e bolachas são
produzidas, bem como um almoço de confraternização.

– É maravilhoso, a gente passa um dia compartilhando, participando. Saímos daqui bem revigorados, é um suporte maravilhoso. Ajudamos uns aos outros – celebra Maria Helena Pedroso, 57 anos, que tem a filha e dois netos em atendimento na instituição.

SAIBA MAIS
● Cerca de 600 famílias são cadastradas para atendimento na entidade.
● São 26 funcionários e quase o mesmo número de voluntários envolvidos.
● Entre os serviços oferecidos estão assistência social e psicológica, oficinas de artesanato, forno comunitário, grupos de convivência, atendimento odontológico, visitação domiciliar e casa lar.
● A entidade se mantém com recursos repassados pelo poder público e doações. No entanto, nos últimos anos, as doações diminuíram cerca de 70%.
● Para ampliar o trabalho, são necessários recursos para construção de novas salas
de atendimento e banheiros, e para a cobertura da quadra de esportes.
● Endereço: Rua Caçapava, 180, Bairro Mathias Velho, Canoas
● Telefones: 3466-0146 e 3059-0144
● Site: www.chimarraodaamizade.com.br
● E-mail: chimarraodaamizade@chimarraodaamizade.com.br

DIÁRIO GAÚCHO

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros