Pesquisa aponta as atividades mais adiadas pela população - Diário Gaúcho

Vers?o mobile

 
 

Empurrando com a barriga04/08/2012 | 09h45

Pesquisa aponta as atividades mais adiadas pela população

Levantamento mostra que a maior parte dos brasileiros admite adiar atividades do cotidiano, como a prática de exercícios físicos

Pesquisa aponta as atividades mais adiadas pela população Andréa Graiz/Agencia RBS
Hora de deixar a preguiça de lado Foto: Andréa Graiz / Agencia RBS

Levante a mão quem nunca prometeu começar a fazer exercícios "na próxima segunda-feira" e ficou apenas na empolgação. Calma, um de cada vez! Mas, se você integra a lista dos seguidores do ditado "não faça hoje o que você pode adiar para depois de amanhã", saiba que o grupo é ainda maior do que se pensa: de acordo com uma pesquisa realizada com 4.102 pessoas de 22 Estados, 97,4% dos brasileiros admite empurrar atividades do cotidiano, como o início da prática de exercícios físicos (68%).

O levantamento foi realizado por uma empresa especializada em produtividade, a Triad Productivity Solutions. Também encabeçam a lista de atividades mais adiadas a leitura (64,5%), os cuidados com a saúde (52,7%) e o planejamento financeiro (46,8%).

E sabe qual o motivo apontado pelos entrevistados para deixar tudo isso para depois? É chato. Isso mesmo: essa é a explicação de 86,5% das pessoas para não fazer hoje o que pode ficar para amanhã. E continuar a prometer, todas as semanas, que vai começar os exercícios "na próxima segunda-feira".

"Tudo parece mais importante"

"Eu já sei que eu preciso fazer exercício há anos. Mas tudo se transforma em prioridade, menos isso."

O desabafo é da professora Loreci Catarina Vidal Machado, 44 anos. A moradora da Lomba do Pinheiro precisa fazer exercícios para aliviar as dores nas costas. Há cerca de três anos, se matriculou em uma academia. Deixou pagos três meses, mas foi apenas um.

- Eu tinha preguiça de ir e voltar - confessa.

Comprou um aparelho de abdominais e uma bicicleta ergométrica para malhar em casa. E não é que sempre aparecia algo mais urgente?

- Não uso com a frequência que deveria. Comecei a inventar outras atividades, como tricô, para ocupar o tempo do exercício - admite.

Agora, ela promete que vai tentar de novo. Ontem, foi conhecer a academia ao ar livre no Parque da Redenção.

Saudade dos livros

Eles ficam muito bonitos na estante ou na mesa da cabeceira, mas a dona de casa Miria Ângela Fátima Alves Garcia, 30 anos, sente falta de voltar a curtir as descobertas da leitura. Com os três filhos e os cuidados com a casa, os volumes cheios de histórias ficam cada vez mais distantes.

- É muito difícil ter um tempo de pegar um livro e dizer: agora eu vou ler - afirma.

A moradora do Bairro Canudos, em Novo Hamburgo, revela que gosta muito de poesias. Só que a correria do cotidiano afastou esse contato com o mundo das letras, que antes era comum para ela.

- Eu era meio fanática por livros, gostava bastante. Agora, sinto falta de poder ler mais - explica, já pensando se vai conseguir encaixar o antigo hábito na agenda.

Os campeões do adiamento

Especialistas falam sobre as quatro atividades que os brasileiros mais "empurram com a barriga"

Exercícios físicos:

- Adiado por 68% dos brasileiros nos últimos meses

O que diz José Haroldo Loureiro Gomes, o Arataca, treinador-chefe da equipe de atletismo da Sogipa e diretor-técnico da Confederação Brasileira de Atletismo Consequências

- Arataca lembra que quem faz exercícios regulares tem mais disposição, inclusive para trabalhar. Também está comprovado, observa ele, que a prática regular de exercícios aumenta a expectativa de vida e a imunidade a doenças.

Como vencer a preguiça

- O treinador da Sogipa sugere começar devagar e ir aumentando a carga gradualmente.

- Quando chega a hora do exercício, a dica é simplesmente praticá-lo, sem pensar. Se a pessoa pensar, vai encontrar mil razões para não fazer o exercício, contra só uma para fazê-lo.

- Outra dica é deixar antecipadamente tudo pronto para a hora do exercício.

Leitura

Adiada por 64,5% dos brasileiros nos últimos meses O que diz Homero Vizeu Araújo, professor de Literatura da Ufrgs Consequências

- A leitura pode aprimorar a capacidade de expressão e de argumentação, principalmente por escrito. Essa capacidade faz diferença, inclusive no mercado de trabalho e na educação (basta lembrar do peso da redação nos vestibulares).

Como vencer a preguiça

- Araújo sugere cuidado na escolha do que se vai ler, para que a leitura não se torne difícil. Em lugar de ler o Dom Quixote, talvez seja o caso de começar por uma adaptação da obra, com menos páginas e texto mais simples.

- É fundamental escolher um livro do qual realmente se goste, sem se preocupar com os preconceitos.

Exames de saúde

Adiada por 52,7% dos brasileiros nos últimos meses O que diz Fernando Lucchese, médico cardiologista e autor de livros sobre saúde Consequências

- Há uma frase que os médicos estão acostumados a ouvir: "Não sabia que fazia tanto tempo que não consultava". Quem adia consultas acaba descobrindo que está doente apenas quando a situação já é grave e, muitas vezes, irreversível. Fernando cita como exemplo o câncer de próstata. Os homens só morrem dessa doença porque não ficam atentos e não procuram o médico quando surgem os primeiros sinais

Como vencer a preguiça

- Reservar um período do ano a fazer de uma vez só todos os check-ups.

- Outra dica é levar a sério qualquer dor, mancha ou nódulo que aparecer.

- As mulheres são mais cuidadosas com a saúde. O cardiologista recomenda que elas fiscalizem a saúde da família.

Planejamento financeiro

Adiado por 46,8% dos brasileiros nos últimos meses O o que diz Everton Lopes, economista e educador financeiro Consequências

- Quem não planeja as despesas, diz Lopes, fica sem saber para onde vai o dinheiro e pode gastar mais do que ganha.

- O maior risco é o endividamento.

- Quem não planeja não faz reservas e pode se ver em apuros no caso de um imprevisto, como um problema de saúde.

Como vencer a preguiça

- Lopes sugere usar uma planilha eletrônica para o planejamento das despesas domésticas, o que facilita o controle. Elas podem ser baixadas de vários sites, inclusive o do economista (www.semprecomdinheiro.com.br).

- Todas as despesas devem ser anotadas na hora, em um bloco ou caderno.

- Basta reservar alguns minutos por semana a repassar os valores para a planilha. Sem isso, o trabalho fica complicado, e a pessoa pode desanimar.

As desculpas

BLOGUES E REDES SOCIAIS

62,3%

FALTA DE ENERGIA

60,4%

PREGUIÇA

44,1%

DIÁRIO GAÚCHO

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros