OCTO, pluricanal do Grupo RBS, estreia com inovação em conteúdo e interatividade - Diário Gaúcho

Versão mobile

 
 

Um novo jeito de se informar está no ar23/11/2015 | 23h53

OCTO, pluricanal do Grupo RBS, estreia com inovação em conteúdo e interatividade

O projeto, que mistura comunicação e entretenimento, está baseado em quatro conceitos: colaboração, inquietação, pluralidade e geolocalização

OCTO, pluricanal do Grupo RBS, estreia com inovação em conteúdo e interatividade Lauro Alves/Agencia RBS
Os primeiros temas abordados pelos repórteres do canal foram os ataques a Paris, a polêmica entre Uber e táxis e a rotina dos produtos do Grupo RBS Foto: Lauro Alves / Agencia RBS
Está no ar. Desde as 19h desta segunda, o projeto OCTO está ativo — na TV, pelo canal 36, em substituição à TVCOM, e pela internet. De maneira pontual, o pluricanal do Grupo RBS estreou com muito conteúdo, apresentação de propostas e interação com os espectadores.

Conheça o site de OCTO e assista à programação

OCTO estreia apresentando novo conceito de comunicação e entretenimento

Ao som de Octopus’s Garden, dos Beatles, o novo projeto entrou no ar com a promessa de “desenvolver novas linguagens e padrões para a produção e exibição de conteúdo”. Com três apresentadores simultâneos e repórteres na rua, entrevistas, reportagens e conteúdo de entretenimento foram apresentados de maneira informal, como mostra a primeira frase dita ao vivo: 

— Estamos em OCTO, estamos vivos, juntos e na hora certa.

Nos estúdios onde tudo acontecia, o clima era um misto de emoção, tensão e felicidade. Flavia Moraes, idealizadora da proposta e diretora-geral do SE7 de Inovação e Linguagem do Grupo RBS, atendeu ao telefone menos de uma hora depois de ver um de seus produtos estrear e falou sobre o que os primeiros minutos de OCTO significam para o futuro do projeto: 

Leia as últimas notícias de entretenimento

— Estamos muito emocionados e felizes. Acho que já conseguimos mostrar com muita clareza as mudanças de linguagem, de humor e de formato que OCTO vai trazer.

Uber e ataques a Paris na estreia

O projeto, que mistura comunicação e entretenimento, está baseado em quatro conceitos: colaboração, inquietação, pluralidade e geolocalização. Em sua essência, está o formato de rede colaborativa, com a participação ativa do público — vídeos, mensagens, sugestões e comentários nas redes sociais são alguns meios de interação.

A ideia é apresentar novos olhares sobre os assuntos, com a aposta em uma agenda positiva, mais leve e engajada. Os primeiros temas abordados pelos repórteres do canal foram os ataques a Paris, a polêmica entre Uber e táxis (um repórter falava de dentro de um carro do polêmico serviço) e a rotina dos produtos do Grupo RBS (um terceiro jornalista entrou ao vivo da redação de Zero Hora com o editor-chefe do jornal, Nilson Vargas).

Agora, para saber como será o futuro de OCTO, resta acompanhar os próximos dias do pluricanal. Para Flavia, já foi possível perceber que é “outra coisa”. É claro que ela não usou as palavras de graça: “Ser outra coisa” é a principal intenção de OCTO, e a frase é usada como marca do novo canal.

OCTO foi elaborado a partir das premissas do The Communication (R)Evolution (TCR), estudo encomendado pelo Grupo RBS que investiga impactos da revolução digital na indústria da comunicação.
 
 
 
 
 
 

Mais sobre

 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros