"Quero mostrar meu funk para o Brasil", diz jovem revelado em São Leopoldo - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

Estrelas da Periferia10/10/2017 | 07h00Atualizada em 10/10/2017 | 07h00

"Quero mostrar meu funk para o Brasil", diz jovem revelado em São Leopoldo

MC John RS, 17 anos, tem clipe gravado, agenda movimentada no Vale do Sinos e projeta levar o seu som para o resto do país.

 SÃOLEOPOLDO - RS - BR - 03.10.2017MC Jonh Alan, Estrelas da PeriferiaFOTÓGRAFO: TADEU VILANI AGÊNCIARBS DGVARIEDADES
John, no seu bairro, em São Leopoldo: paixão pelo funkFoto: Tadeu Vilani / Agencia RBS

Até 2011, John Alan Gonçalves Immic, morador do Bairro Santos Dumont, em São Leopoldo, ouvia “quase de tudo”, como ele ressalta, menos o gênero no qual viria a investir: o funk. Porém, foi só sentir as primeiras batidas de canções de nomes locais, como MC Thesko e Felipinho, dois de seus ídolos, que tudo mudou, e o músico se apaixonou pelo ritmo.

— A partir do momento que ouvi o primeiro funk, não larguei mais o estilo. Ficava cantando pelo pátio de casa (risos). Quando comecei, pensei: "É isso que quero para a minha vida" — afirma MC John RS, nome escolhido para sua carreira artística. 

Início

Leia mais
VÍDEO: Conheça a cantora que comanda uma oficina de flauta doce em escola de Porto Alegre

Impressionado pelo crescimento de nomes expoentes do funk no Rio Grande do Sul, John resolveu entrar de cabeça no mundo da música. 

Leia mais

— Sempre que eu cantava, perguntava para a minha mãe o que ela achava. E ela dizia que eu cantava bem— relembra John, 17 anos.

Primeiro, o artista apenas escrevia algumas paródias de canções do gênero. Depois, começou a criar as suas faixas. A primeira apresentação de John, curiosamente, foi em um sarau de hip hop na cidade. Ao gravar suas primeiras músicas, como Vai Dar Trela e Cara de Santa, começou a ficar conhecido na cidade e passou a se apresentar em movimentos culturais e em escolas.

Estilo

No começo, John relembra, ele pegou carona no funk ostentação, que vivia um bom momento no país. Atualmente, migrou para canções mais dançantes, como Tá na Hora, uma das mais recentes, que tem clipe no YouTube - a música foi gravada com um dos queridinhos dos funkeiros, DJ Mart. 

Os shows do jovem, que divide seu tempo entre a música e um supermercado no qual trabalha, acontecem mais na região do Vale do Sinos - recentemente, o guri tocou em um dos maiores eventos da região, a São Leopoldo Fest. Porém, ele não para por aí e sonha alto. 

— O sol brilha para todos. Quero alcançar o Brasil levando a minha música, provar que funk gaúcho é de qualidade — afirma o cantor. 

Além de Tá na Hora, John pretende lançar mais duas canções próprias ainda neste ano.  

Pitaco

MC Jean Paul fala sobre o trabalho de MC John RS:

— Ele faz um funk que balança a pista. Gostei da mistura do tamborzão da antiga com elementos de sons da nova geração. Tem tudo para fazer sucesso!



— Para falar com John, ligue para 99605-4707.


— Para participar da seção, mande um pequeno histórico da sua banda, dupla ou do seu trabalho solo, músicas e vídeos e um telefone de contato para jose.barros@diariogaucho.com.br.


 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros