Conheça Eric Jay, da Vila Elza, de Viamão, que aposta em letras profundas - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

Estrelas da Periferia14/11/2017 | 07h00Atualizada em 14/11/2017 | 07h00

Conheça Eric Jay, da Vila Elza, de Viamão, que aposta em letras profundas

Talento pretende fazer refletir sobre a realidade em que vive

Conheça Eric Jay, da Vila Elza, de Viamão, que aposta em letras profundas Tadeu Vilani/Agencia RBS
Artista tem 23 anos Foto: Tadeu Vilani / Agencia RBS

Eric Jay, 23 anos, nasceu e foi criado na Vila Elza, em Viamão. Apesar da atmosfera de violência e do tráfico de drogas que dominava o lugar, ele viu na música um novo caminho. E lembra com tristeza que muitos amigos de infância e adolescência tomaram rumos bem diferentes do seu.

Leia outras notícias sobre famosos e entretenimento

– Perdi vários pro crime, amigos que foram por esse lado que parece mais fácil. Mas é o caminho que sempre tem aquele fim: prisão ou morte. Tenho essa consciência e tento transmitir isso nas minhas músicas – diz ele.

As influências musicais vêm de berço. Filho do rapper White Jay, Eric começou a soltar a voz aos oito anos, ao lado do pai e da irmã. Aos dez, já gravava a sua primeira música em um estúdio profissional.

Na adolescência, o leque foi se abrindo ainda mais. Eric começou a ouvir Racionais MC's, Sabotagem e outros artistas que apostavam em crítica social e falavam sobre a dura realidade. Ainda nessa época, fez parte do Time Promovem, criado pelo rapper paulistano Cabal. O projeto visava profissionalizar os jovens no mundo do rap, mostrando todo o trabalho de imagem e marketing que existe por trás do sonho de viver de música.

Conheça outros artistas que contaram suas histórias no Estrelas da Periferia

No rumo certo
O sonho acalentado por Eric, aliás, começa a se tornar realidade. Ao lado de amigos, ele mantém a gravadora Outro Nível Record (Noz), criada há um ano pelo rapper AJ04.

– O intuito é prestar serviços por um valor mais baixo, para que o pessoal que não tem uma renda muito alta possa ter acesso e gravar músicas – conta.

E é pelo selo da Noz que Eric começa a se lançar no mercado musical. Em dezembro, sai a primeira mirtale (compilação de canções), mas o rapper admite que ainda não é fácil viver do próprio trabalho:

– A música é que nem futebol, tu "passa" anos se dedicando e não consegue viver disso...

Confiante, ele segue, porém, na batalha:

– O público "tá” gostando do trabalho, é só questão de tempo, de trabalhar.

Letras profundas e com forte apelo emocional são a sua marca registrada.

– Sou um cara intenso, transmito isso nas músicas, gosto de fazer refletir – diz.

 Pitado de Quem Entende
Rafa, do grupo Refugai, fala sobre Eric:
– É um cara  iluminado. Ele faz do seu rap algo único e original, com ótima letra e instrumental.

/// Para falar com Eric, ligue 98565-6679.
/// Mande o seu trabalho para a seção: jose.barros@diariogaucho.com.br.

 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros