Saiba quando o ar-condicionado do seu carro está pedindo socorro - Diário Gaúcho

Versão mobile

 

Conforto no trajeto16/04/2018 | 10h29Atualizada em 16/04/2018 | 10h29

Saiba quando o ar-condicionado do seu carro está pedindo socorro

A ocorrência de cheiro desagradável é sinal de que algo não vai bem, assim como a sensação de que a cabine não refrigera; sem manutenção adequada, equipamento aumenta ainda mais o consumo de combustível do veículo

De opcional, o ar-condicionado passou a item (quase) obrigatório nos carros de quem circula com frequência e não abre mão do mínimo de conforto na temperatura — especialmente  nos dias mais quentes. Justamente por ser usado praticamente do ligar ao desligar do veículo, o equipamento não demora a dar sinais de que precisa de manutenção.

De acordo com o Instituto de Certificação e Estudos de Trânsito e Transportes (Icetran), o aparecimento de cheiro ruim ao se ligar o ar-condicionado é um dos principais sintomas de que ele precisa de um socorro. A formação de colônias de bactérias e fungos nos dutos, onde há calor e umidade, ajuda nesse processo ao longo do tempo. Especialistas destacam, também, o acúmulo de folhas nos filtros e entradas da ventilação.

O problema é que não dar bola para a manutenção do ar-condicionado tem consequências mais graves do que apenas ter de aguentar mau cheiro. A falta de cuidado com o equipamento pode provocar até doenças respiratórias.

Outro sinal de que tem algo errado é a sensação de que o ar-condicionado não está resfriando o interior do veículo. Entre diversas possibilidades para essa perda de eficiência, a mais comum é a perda do gás refrigerante. Isso pode indicar que existe vazamento de gás, acúmulo de pó nos tubos ou que o filtro está comprometido. Neste caso, está na hora de limpar ou até mesmo trocar o filtro, não importando se o veículo é novo, semi-novo ou usado.

É importante lembrar que o uso do  ar-condicionado aumenta, em média, 20% o consumo de combustível do veículo. Sem a manutenção indicada, funcionando com a capacidade comprometida, o ar-condicionado pode fazer o veículo gastar ainda mais combustível desnecessariamente.

Sinais de que algo não vai bem com o ar do seu carro

– Mau cheiro ao ligar o equipamento: pode ser causado por bactérias e fungos nos dutos, onde há calor e umidade.

– Perda de eficiência do ar-condicionado: sensação de que não refrigera como deveria, pode ser vazamento de gás, acúmulo de pó ou filtro comprometido.


Como amenizar os riscos

– Sempre que possível, antes de desligar o veículo, deixe apenas a ventilação ligada por alguns segundos, para reduzir a umidade nos dutos.

– Com o carro parado, ligue o ar quente por alguns minutos para a água acumulada na tubulação evaporar.


Como resolver o problema

– Faça a higienização do sistema com spray nebulizador que circula dentro dos tubos e elimina os odores. O produto pode ser comprado separadamente e o procedimento, realizado em casa ou em uma oficina especializada.

– Alguns produtos têm efeito bactericida. 

- É importante usar produtos certificados pela Anvisa e com eficiência comprovada.

 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros