Cacalo: Por que o Brasil foi eliminado, parte 2 - Diário Gaúcho

Versão mobile

 

Paixão tricolor11/07/2018 | 07h00Atualizada em 11/07/2018 | 07h00

Cacalo: Por que o Brasil foi eliminado, parte 2

Em nível de Seleção Brasileira, quem não vence deve dar lugar a outro

Cacalo: Por que o Brasil foi eliminado, parte 2 Luis Acosta/AFP
Jogadores brasileiros após a derrota para a Bélgica Foto: Luis Acosta / AFP
Cacalo Silveira Martins
Cacalo Silveira Martins

cacalo@diariogaucho.com.br

Continuando a análise da desclassificação brasileira da Copa, sem responsabilizar isoladamente o técnico, acredito que múltiplas foram as razões do que chamo de desastre futebolístico. Sem pretensão e sem subestimar os adversários, a Seleção, obrigatoriamente, precisa ser finalista de Copa do Mundo. Pelo menos entre os quatro. 

Com imensa liberdade de convocação de atletas, estejam onde estivessem, tenho para mim que o técnico cometeu alguns equívocos sérios. Por outro lado, tais equívocos podem ser atenuados, na medida em que jogadores convocados, e dos quais muito se esperava, não chego a ponto de dizer que fracassaram, mas poderiam ter tido um desempenho muito superior. 

O goleiro brasileiro passou a Copa inteira sem fazer nenhuma defesa e, quando foi chamado a intervir, não deu conta de defender bolas fundamentais. Não passa a ser um mau goleiro, mas foi inferior àquilo que se esperava. 

Outro equívoco, e que foi utilizado como razão para a não convocação de Arthur, foi a chamada de jogadores sem as devidas condições físicas. E jogadores de nível médio, como por exemplo Fagner. 

Não se vislumbra nenhuma justificativa plausível para as convocações de Fred, Taison, Renato Augusto e a manutenção de Gabriel Jesus, mesmo que Firmino não seja um atleta do nível de Seleção Brasileira. 

Se perder, deve ser substituído

A não convocação de Arthur foi um erro inaceitável, e isso se viu antes e depois da derrota. Um jogador cuja multa rescisória estipulada pelo Barcelona é de 400 milhões de euros não frequenta a nossa seleção. 

Concluindo, penso que em nível de Seleção Brasileira, quem não vence deve dar lugar a outro, porque ser desclassificado nas quartas de final numa Copa nunca será um grande trabalho que mereça permanecer, apesar da competência e seriedade de Tite. Na minha ótica, em seleção, se perder, deve ser substituído.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros