Neto Fagundes: "Estamos precisando reforçar o nosso elenco" - Diário Gaúcho

Versão mobile

 

Paixão colorada11/07/2018 | 07h00Atualizada em 11/07/2018 | 07h00

Neto Fagundes: "Estamos precisando reforçar o nosso elenco"

Elenco não é ruim, mas precisa de alguns ajustes pontuais

Neto Fagundes: "Estamos precisando reforçar o nosso elenco" Inter / Divulgação/Divulgação
Elenco colorado faz intertemporada em Atibaia Foto: Inter / Divulgação / Divulgação

O torcedor colorado não vê a hora de receber reforços para essa segunda etapa do Brasileirão, isso por saber que alguns jogadores ainda precisarão de mais tempo para a recuperação de lesões antigas e que ainda incomodam. Um meia-atacante e um centroavante estão sendo buscados no exterior. Tomara que sejam daqueles que chegam para jogar. Reforço é isso: chega, farda e entra. 

Lembro que quando chegaram Zeca e Lucca, logo foram escalados e deram resposta imediata. Um solucionou a lateral do Inter, que vinha sendo um dos calvários do clube, o outro entrou chutando de fora da área e ganhando o apoio e os aplausos da torcida. Tomara mesmo que a direção do Inter seja feliz nas escolhas de quem irá nos ajudar nessa caminhada.

Com Zeca, Moledo, Cuesta e Iago formamos uma defesa bastante sólida no início do Brasileirão. No meio, Dourado e Edenilson foram bem. Patrick também deu conta do recado. Lucca vem melhorando e, com a volta do D'Alessandro, teremos ainda mais uma opção de qualidade. Na frente, Pottker e Damião ainda podem melhorar, mas o tempo está voando e temos pressa.

Ouvi falar que Pottker talvez seja negociado e que o Damião ainda sente aquela lesão que tanto lhe atrapalhou na primeira parte do campeonato. Sem dúvidas, estamos precisando reforçar o nosso elenco, que não é ruim, como deu para ver na avaliação dos jogos de antes da Copa do Mundo. Espero que o Odair esteja aproveitando a ida para Atibaia para melhorar fundamentos da equipe e ensaiar jogadas que sejam decisivas para as nossas vitórias e conquistas no Brasileirão, como faltas, escanteios e chutes a gol. 

Chegadas

Escolher jogadores não é nada fácil. Lembrei das velhas "peneiras" do Seu Abílio no Inter, onde ele pegava a bola e dizia para o guri que era para jogar de cabeça, só que ele atirava a bola rasteira, rente ao gramado. Se o garoto se atirava, ele mandava embora. "Mas foi o senhor que pediu para eu ir de cabeça", diziam os piás. "Mas só um burro atenderia ao meu pedido, e aqui eu não trabalho com gente burra", retrucava o mestre. 

Que tenhamos sorte e conhecimento para escolhermos bem os novos contratados que irão reforçar o Inter. O bom é que além dos que estão aí e vinham bem, ainda está chegando gente.

 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros