Pagode, vitória em festival e muita batalha: conheça o Na Função - Diário Gaúcho

Versão mobile

 

Estrelas da Periferia10/07/2018 | 07h00Atualizada em 10/07/2018 | 07h00

Pagode, vitória em festival e muita batalha: conheça o Na Função

Banda de Gravataí consegue manter uma formação estável há seis anos e já venceu festival de música da região, em 2015

Pagode, vitória em festival e muita batalha: conheça o Na Função André Ávila/Agencia RBS
Grupo tem 12 anos de estrada Foto: André Ávila / Agencia RBS

Há 12 anos, Júlio Freitas (voz e pandeiro) e Alex Borba (rebolo), de Gravataí, fundaram o Na Função como boa parte dos grupos começa: tocando em eventos de amigos. Nos primeiros anos, enfrentaram perrengues com a constante troca de integrantes. Porém, há seis anos, o grupo consegue manter a mesma formação, o que é comemorado pelos integrantes.     Curiosamente, o fenômeno se deu a partir da entrada de Jonata Freitas (voz principal e cavaco), irmão de Júlio. 

— Ele entrou tocando repique e cantando, mas não era o vocalista principal. Como ele é meu irmão mais novo (tem 27 anos, enquanto Júlio tem 35), cresceu vendo a gente tocar. Foi uma grata surpresa quando o Jonata entrou na banda. E ele se aperfeiçoou, tanto que, hoje, é o vocalista principal — afirma Júlio, para completar:

— É fundamental para a banda que a formação se mantenha a mesma, dá uma estabilidade. Com a formação estável, faltava o grupo dar aquele salto na carreira, o que ocorreu em 2015, quando o Na Função venceu o festival Inova Música, que reunia bandas da região de Gravataí.

Leia mais sobre famosos e entretenimento
Ponto alto

Entre 38 artistas, os pagodeiros faturaram o título, que dava direito a gravação de um EP com faixas próprias, como Até o Dia Clarear, e pouco mais de mil cópias do disco. 

— É o ponto alto do grupo até o momento. De lá para cá, ficamos mais conhecidos — celebra Júlio. Dali em diante, a turma começou a deslanchar e, em abril, integrou a seleção de artistas que tocou no Baile do Nego Veio, o atual projeto solo de Alexandre Pires, em Novo Hamburgo. 

Conheça outras histórias de Estrelas da Periferia

Em junho, o grupo fez uma turnê com o carioca Gustavo Lins, em Porto Alegre. 

— Conhecemos o Alexandre e entregamos nosso disco para ele. Foi demais! — comemora Júlio.

Um dos próximos passos será gravar um disco com mais faixas, já que o EP tinha cinco. Mesmo com as dificuldades do passado e a batalha dos dias atuais, ele afirma que nunca pensou em desistir:

— É o que a gente gosta, não tem como abandonar. 

Ainda integram o grupo Thiago Batista (repique e percussão geral), Ronaldo Nogueira (voz e surdo), Gustavo Nogueira (voz e reco) e Matheus Piloto (voz e violão).  

Pitaco:

Lelê, vocalista do Louca Sedução, fala sobre o trabalho do Na Função:

— Muito legal! Mais um grupo promissor da nova geração. Gostei da alegria de palco da rapaziada e da batucada. É uma galera da percussão da maior qualidade!

— Para falar com a banda, ligue para 99722-9785.

— Para participar da seção, mande um pequeno histórico da sua banda, dupla ou do seu trabalho solo, músicas e vídeos e um telefone de contato para jose.barros@diariogaucho.com.br.




 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros