Prefeitura retira máquinas de ecografia de comunidades e exames serão feitos no Centro - Diário Gaúcho

Vers?o mobile

 
 

Via SUS25/03/2019 | 07h00Atualizada em 25/03/2019 | 07h00

Prefeitura retira máquinas de ecografia de comunidades e exames serão feitos no Centro

Os ecógrafos que existiam em unidades dos bairros Cruzeiro e Partenon foram para o Centro de Saúde Santa Marta, no Centro. Intenção é aumentar o número de ecografias realizadas por mês. 

Prefeitura retira máquinas de ecografia de comunidades e exames serão feitos no Centro Lauro Alves / Agência RBS/Agência RBS
Centro de Saúde na Vila Cruzeiro contava com ecógrafo que foi levado para o Centro Foto: Lauro Alves / Agência RBS / Agência RBS

Nesta segunda-feira (25), Porto Alegre vai iniciar uma nova operação para a realização de ecografias e ultrassonografias. Trata-se da centralização dos aparelhos no Centro de Saúde Santa Marta, no Centro Histórico.

Leia mais
UBS Ramos é reaberta com horário ampliado, na Zona Norte
Atrasos em quimioterapias preocupam pacientes em Canoas
Moradores de Gravataí preocupam-se após caso de zika vírus ser diagnosticado na cidade

Os exames estão entre os que têm maior lista de espera na cidade. Conforme dados da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), são 25.786 solicitações de algum tipo de ultrassonografia e 8.626 pedidos de alguma modalidade de ecografia na Capital. Na primeira especialidade, a maior demanda é para ultrassonografia abdominal, onde 14.726 requisições aguardam atendimento. Na outra, a ecografia de mamas tem a maior espera, com 8.442 solicitações. 

Segundo a SMS, nos moldes atuais, com os exames sendo realizados nos centros de saúde da Vila Cruzeiro e dos bairro Partenon e IAPI, eram feitas cerca de 300 atendimentos por mês. Com a centralização, são esperados 2 mil atendimentos mensais.

— Vamos trabalhar para diminuir essa fila, principalmente, na espera da ultrassonografia abdominal, um grande gargalo que precisamos controlar — aposta o secretário municipal de saúde, Pablo Stürmer.

Razões

O novo sistema de exames funcionará sob a tutela de uma empresa terceirizada. Conforme o secretário, três razões motivaram a mudança de localização dos equipamentos. Primeiro, a prefeitura acreditava que a licitação daria certo se todos os exames fossem feitos em um mesmo local, sem dividir equipes ou fazer mais de um edital. Depois, a localização, que ficou no Centro Histórico, foi escolhida pela facilidade de acesso a moradores de qualquer região da cidade, já que há transporte público vindo de todos os bairros. Por último, o responsável pela pasta aponta o espaço do Santa Marta como outro ponto positivo:

— Conseguimos colocar todos os equipamentos aqui e preparar um espaço bom para receber os pacientes. 

O secretário de saúde garante que a SMS trabalha desde o mês passado na atualização junto aos pacientes, que estão sendo informados sobre os novos pontos onde seus exames serão realizados.

Quem mora nos locais onde os pronto-atendimentos existiam terá de se deslocar até o Centro Histórico, ou também ao Postão do IAPI, onde as ecografias seguem sendo realizadas — dependerá do encaminhamento no posto de saúde de referência. 

Mudança divide opiniões

Fabiana fez o pré-natal dos dois filhos na Vila CruzeiroFoto: Lauro Alves / Agência RBS

Alguns pacientes acreditam que a medida pode agilizar atendimentos. Para outros, a retirada dos equipamentos prejudicará o acesso dos pacientes aos exames. É o caso da dona de casa Fabiana Rocha Fontoura, 23 anos. Moradora da Vila Ursa Maior, ela fez todo o pré-natal dos dois filhos, incluindo as ecografias, no Centro de Saúde da Cruzeiro. Ela chegou a caminhar por 30 minutos para uma consulta pediátrica no local, já que não tinha dinheiro para pegar ônibus.

— Tenho várias amigas que estão grávidas e não tem condições de pagar passagem para ir até lá. Vai ficar bem complicado para os mais carentes — avalia Fabiane.

Agilidade

A comerciante Maria de Lourdes Soares, 58 anos, mora na Lomba do Pinheiro. Recentemente requisitou no posto de saúde um pedido para fazer uma ecografia, mas não recebeu previsão para realizar o exame.

— Tem dois lados, tiraram das comunidades, mas prometeram agilizar. Espero que realmente seja isso e não só para nos deixar sem acesso aos exames — pede Maria de Lourdes.

Maria de Lourdes ainda não sabe onde vai fazer o exameFoto: Lauro Alves / Agência RBS

O secretário Pablo Stürmer afirma que a prefeitura entende que a mudança pode ser desconfortável para algumas pessoas, mas o foco dos centros de saúde era atender áreas que vão além dos bairros onde estão instalados:

— Na Cruzeiro ou no Murialdo também existem pacientes que precisam se deslocar para chegar até lá. Escolhemos o Centro justamente para facilitar o acesso de qualquer parte da cidade através do transporte público.

Leia mais notícias do Diário Gaúcho


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros