Lelê Bortholacci: noite para o Inter enfrentar o que há de mais moderno em gestão de futebol - Diário Gaúcho

Versão mobile

 
 

Paixão colorada21/10/2021 | 09h00Atualizada em 21/10/2021 | 09h00

Lelê Bortholacci: noite para o Inter enfrentar o que há de mais moderno em gestão de futebol

Bragantino será um adversário duro para a equipe de Aguirre no Beira-Rio

Lelê Bortholacci: noite para o Inter enfrentar o que há de mais moderno em gestão de futebol Marco Favero / Agencia RBS/Agencia RBS
Colorado receberá um duro adversário no Beira-Rio Foto: Marco Favero / Agencia RBS / Agencia RBS
Lelê Bortholacci
Lelê Bortholacci

lele@atlantida.com.br

Durante a semana inteira lamentei a ausência de titulares importantes do Inter no jogo desta quinta à noite, o que complicaria demais as coisas, dada a alta qualidade do Bragantino. Mas preciso ser justo e colocar na balança os desfalques deles. 

Titulares absolutos como Praxedes, que conhecemos muito bem, o volante Jadsom e os atacantes Arthur e Ytalo — responsáveis por 16 dos 42 gols marcados pelo adversário no Brasileirão — não estarão em campo. Assim, o confronto fica mais equilibrado. 

Mas não se iluda achando que isso significará mais facilidade. O plantel do Bragantino é todo formado por jogadores jovens, contratados por criteriosas análises de dados e faz parte de um projeto mundial que utiliza o que há de mais moderno em termos de ciência e gestão no futebol. Vá se acostumando em ver clubes assim administrados figurando nas principais competições e, em algumas delas, como protagonistas.

Leia mais
Com volta de Bruno Méndez, Inter divulga lista de relacionados para jogo contra o Bragantino
Por indisciplina, Atlético-GO decide devolver lateral ao Inter
Inter e ex-jogadores fortalecem campanha para ajudar Luis Fernando a encarar a ELA

Do nosso lado, com a confirmação de Saravia, Aguirre não precisará improvisar na lateral direita. Mas terá que “sacar um coelho da cartola” se precisar mexer no comando do ataque, já que não há reposição direta se tiver a necessidade de substituir ou deslocar Yuri Alberto. 

Que o Inter repita o futebol que jogou sem Edenilson contra Chapecoense e América-MG, pois o adversário desta quinta é bem mais qualificado.


o Inter repita o futebol que jogou sem Edenilson contra Chapecoense e América-MG, pois o adversário desta quinta é bem mais qualificado.


 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros