Polícia Civil prende um dos principais líderes do tráfico na Região Metropolitana - Polícia

Versão mobile

 
 

Gravataí27/04/2015 | 18h56

Polícia Civil prende um dos principais líderes do tráfico na Região Metropolitana

Policiais chegaram a Vinícius Otto, 36 anos, por meio de vítima de sequestro

Um dos principais líderes do tráfico de drogas na Região Metropolitana foi preso, na madrugada desta segunda-feira, após denúncia de um jovem de 21 anos que foi sequestrado e torturado no Bairro Morada do Vale II, em Gravataí, durante o fim de semana. As informações são do blog Caso de Polícia, da Rádio Gaúcha.

O traficante Vinícius Otto, 36 anos, foi encontrado em casa, na Rua Levi Prates, próximo ao local onde o jovem foi mantido em cativeiro por quase 24 horas. Foram presos dois irmãos seus: João Paulo Otto, 22 anos, e Eduardo Otto, 31 anos. O dono da casa que foi feita como cativeiro, Rudinei Medeiros, 32 anos, também foi detido.

Leia outras notícias do dia
Leia outras notícias de polícia

Conforme o delegado Endrigo Veiga Marques, a vítima foi sequestrada dentro da própria casa, porque o irmão é suspeito de realizar o roubo de um veículo na área da quadrilha.

— Esse tipo de ação atrai reforço policial para a região e espanta clientes do tráfico — explica.

Para libertar o jovem sequestrado, o irmão deveria ser apresentado ou o carro deveria ser devolvido. Segundo o delegado Eduardo Hartz, o carro apareceu, mas ainda não há explicações sobre em quais condições. O jovem foi levado de volta para casa, mas seguiu sendo monitorado por homens da quadrilha.

Como a mãe da vítima realizou denúncia do desaparecimento do filho, a polícia entrou em contato com a vítima, que denunciou a localização dos criminosos. Com a quadrilha, foram apreendidas quatro motos, um Jetta branco, um Civic blindado e um Sentra. Todos foram presos em flagrante e responderão por extorsão mediante sequestro, cárcere privado, quadrilha armada e tortura. A soma das penas pode chegar a 34 anos.

Com a prisão de Vinícius Otto, o tráfico de drogas na região apresenta uma lacuna, de acordo com o delegado Marco Antônio de Souza.

— É preciso monitorar se haverá uma substituição na liderança da região e também para evitar que ordens sejam encaminhadas pelo traficante de dentro do presídio — afirma.

O irmão da vítima, de 18 anos, está desaparecido. A Polícia Civil suspeita que o jovem tenha fugido ou que tenha sido encontrado por criminosos, já que existe a hipótese de que seria executado. Ele tem antecedentes por roubo e receptação de veículos. A família recebe proteção policial.

*Diário Gaúcho

 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros