Homem é executado em frente a universidade na Capital - Polícia

Vers?o mobile

 
 

Zona Sul13/07/2016 | 08h13Atualizada em 13/07/2016 | 16h26

Homem é executado em frente a universidade na Capital

Conforme a Polícia Civil, Alexandre Gonçalves foi atingido por cinco disparos de arma de fogo

Homem é executado em frente a universidade na Capital Ronaldo Bernardi/Agencia RBS
Corpo foi encontrado ao lado de parada de ônibus Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS
Rádio Gaúcha e Zero Hora

Os cinco tiros que causaram a morte de Alexandre Gonçalves, 33 anos, na manhã desta quarta-feira em frente ao Centro Universitário Ritter dos Reis (UniRitter), teriam sido efetuados de dentro de um carro de cor vermelha. Gonçalves, que era morador do bairro Santa Tereza e estava indo trabalhar, foi encontrado pela Brigada Militar (BM) já sem vida, ao lado de uma parada de ônibus na Rua Orfanotrófio, zona sul de Porto Alegre, por volta das 6h40min.

A Polícia Civil investiga o caso como execução. De acordo com a titular da 6ª Delegacia de Polícia de Homicídios e Proteção à Pessoa de Porto Alegre, delegada Elisa Souza, o homem foi baleado enquanto esperava o ônibus. Havia outras pessoas na parada no momento em que os tiros foram efetuados, mas Gonçalves foi o único atingido.

Leia mais:
Brigada Militar lança nova ofensiva contra a criminalidade
Não é só sensação: cresce 22% número de assaltos em Alvorada
Operação combate fraude no ICMS de R$ 21,5 milhões no RS e em SP

— Segundo relatos, os disparos vieram de um carro vermelho. Solicitamos imagens de câmeras de segurança do entorno para confirmar. Trabalhamos com a hipótese de execução, mas ainda não esclarecemos a motivação do crime — explica a delegada.

Conforme a BM, Gonçalves possuía antecedentes criminais por tráfico de drogas, porte ilegal de armas e posse de entorpecentes.

O bairro Santa Tereza é um dos locais que recebe, desde a semana passada, o projeto Bases Móveis Comunitárias, ofensiva da BM para combater a criminalidade na Região Metropolitana. No bairro, a unidade fica, por um turno de até seis horas, no cruzamento das ruas Manoel Lobato e Sepé Tiaraju. À noite, é deslocada até a Orfanotrófio, em frente à UniRitter. Aos finais de semana, a base deve se deslocar para o Belvedere Ruy Ramos, no alto do Morro Santa Tereza.

Leia as últimas notícias do dia

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros