Protetor de animais é atacado em incêndio criminoso em Gravataí - Polícia

Versão mobile

 
 

Violência10/07/2016 | 15h14Atualizada em 11/07/2016 | 07h23

Protetor de animais é atacado em incêndio criminoso em Gravataí

Quatro cachorros morreram e trailer usado pelo uruguaio Juan Alvarez, 69 anos, para acolher cães de rua foi totalmente destruído na madrugada deste domingo

Protetor de animais é atacado em incêndio criminoso em Gravataí Eduardo Torres/Diário Gaúcho
Juan ocupava o terreno com os cães e seu trailler há quase dois anos. Só restou parte da carcaça Foto: Eduardo Torres / Diário Gaúcho

Um incêndio criminoso destruiu completamente a moradia de um protetor de animais e vitimou quatro cães adotados por ele nos últimos meses, e deixou um deles bastante ferido, na Rua Servidão dos Flores, área central de Gravataí. O ataque aconteceu na madrugada deste domingo em um terreno que o uruguaio Juan Antonio Alvares La Casa, 69 anos, ocupava há quase dois anos com 12 cães em seu trailer.

— Eu estava dormindo quando ouvi os latidos do Picucho. Sempre que ele late é porque tem alguma coisa realmente acontecendo. Quando abri a porta, um homem gritou: "É contigo mesmo, castelhano". Eu consegui fugir dele e saí correndo. Acho que iria tocar fogo em mim — conta assustado o idoso.

Cachorrinha salvou os filhotes e escapou com graves queimaduras Foto: Eduardo Torres / Diário Gaúcho

Uma das cachorrinhas ficou bastante queimada. Ela havia dado cria há pouco tempo e, em meio ao fogo, conseguiu salvar os filhotes.

Com a ajuda de alguns vizinhos, Juan conseguiu salvar alguns dos cães e os Bombeiros foram acionados para apagar as chamas. Mas praticamente nada foi salvo no trailer. Desde a manhã deste domingo amigos e moradores próximos levam materiais para o protetor de animais se reerguer.

— Já tinham me dado alguns recados para sair desse terreno, e eu estava olhando alguns lugares, mas não tinha ainda como sair daqui. Preciso cuidar desses animais, é uma missão para mim — diz Juan.

Ele perdeu o celular que tinha em meio ao fogo. Para ajudá-lo, e aos animais, é possível entregar materiais no próprio terreno da Rua Servidão dos Flores, na altura da parada 79 da Avenida Dorival de Oliveira.

A partir desta segunda, o caso deve ser investigado pela 1ª DP de Gravataí. Alguns moradores suspeitam que o protetor de animais tenha sido alvo da especulação imobiliária na região. Ele afirmou não conhecer o homem que o ameaçou.

No Facebook, há um evento criado para ajudar o cuidador com roupas, alimentos, ração para os cães e outras doações.

Leia mais notícias do dia

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros