Capitão Gay é preso por abigeato em Pelotas com 360kg de carne - Polícia

Versão mobile

Sul do Estado27/11/2017 | 15h24Atualizada em 27/11/2017 | 15h24

Capitão Gay é preso por abigeato em Pelotas com 360kg de carne

Advogado de 57 anos, conhecido por participar de desfile farroupilha com bandeira do arco-íris, foi flagrado pela Brigada Militar, na BR-116, com a carga em caminhonete

GaúchaZH
GaúchaZH

Um advogado foi preso em flagrante neste sábado (25) com 360 quilos de carne bovina, na zona rural de Pelotas, no sul do Estado. De acordo com a RBS TV de Pelotas, José Antônio San Juan Cattaneo, 57 anos, estava com a carga em sua caminhonete, dirigindo pela BR-116, quando foi flagrado pela Brigada Militar. 

Leia mais
Operação da Polícia Civil mira três quadrilhas de roubo de gado no RS
Desarticulada quadrilha que roubava gado na Campanha e no Vale do Rio Pardo 
Nova delegacia de combate a crimes no campo terá base em cinco municípios gaúchos 

Conforme a reportagem, também foram apreendidos com ele sete facas, uma serra manual, um revólver calibre 22, munição e celulares. A carne sem procedência foi encaminhada para a vigilância sanitária.

Levado para o Presídio Regional de Pelotas, Cattaneo foi liberado pela Justiça no domingo (26), conforme ele mesmo disse à reportagem de GaúchaZH. Ocupado no momento da ligação, o advogado pediu para se posicionar mais tarde.

Associado da OAB-RS, Cattaneo vai ser investigado pelo Tribunal de Ética e Disciplina (TED) da entidade. Conforme o presidente do TED, César Souza, será avaliada a necessidade de suspender o direito de advogar dele e, ao final do processo administrativo, Cattaneo pode ser punido caso seja considerado culpado. A pena varia desde advertência até a expulsão. 

— Como ele não estava exercendo a profissão no momento da profissão, é improvável que seja penalizado da forma mais severa —afirmou Souza.

Pilchado e com bandeira do arco-íris

Candidato a vereador de Pelotas em 2000 pelo PPB (atual PP), Cattaneo ficou conhecido como Capitão Gay em 2002, quando foi ao desfile farroupilha pilchado e carregando uma bandeira do arco-íris, símbolo do movimento LGBT. 

Na época, o advogado, que era candidato a deputado estadual, acabou perseguido por cavalarianos que o agrediram a golpes de relho. 

#Máquina: D1-5020683Desfile da Semana Farroupilha.Capitão Gay,  José Antônio San Juan Cattaneo.Piquete Chico Maninho de Viamão.
Preso ficou conhecido como Capitão Gay em 2002, quando participou de desfile farroupilha carregando bandeira do arco-írisFoto: José Doval / Agencia RBS


 

Vídeos recomendados para você

Mais sobre

Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros