Preso suspeito de matar português após assalto a ônibus em Gravataí - Polícia - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

Região Metropolitana21/11/2017 | 16h28Atualizada em 21/11/2017 | 16h28

Preso suspeito de matar português após assalto a ônibus em Gravataí

Wagner da Silva Teixeira, 30 anos, foi reconhecido por fotos como o autor do crime por sete vítimas do arrastão no coletivo

Preso suspeito de matar português após assalto a ônibus em Gravataí Policia Civil/Divulgação
Foto: Policia Civil / Divulgação

A Polícia Civil prendeu, na manhã desta terça-feira (21), o principal suspeito de matar o português Miguel Antônio Moura Meireles durante um assalto a ônibus, em outubro, em Gravataí. Conforme o delegado Rafael Sobreiro, titular da 2ª Delegacia de Polícia do município, Wagner da Silva Teixeira, 30 anos, foi reconhecido por fotos como o autor do crime por sete vítimas do arrastão no coletivo.

Teixeira foi encontrado em casa, no bairro Morada do Vale. Com ele foram apreendidos alguns objetos roubados das vítimas e as roupas utilizadas no assalto. A polícia também apreendeu nesta manhã, por meio de busca e apreensão em outra residência, o veículo que acompanhou o ônibus durante o arrastão e ajudou o assaltante na fuga. Investigações ainda estão sendo realizadas para identificar o motorista.

Leia mais
Bandido invade lojas e furta 900 guarda-chuvas em Cachoeirinha
Três são presos por suspeita de latrocínio em Caxias do Sul
Quem é o candidato a frade preso suspeito de oferecer dinheiro em troca de sexo com adolescentes

O crime aconteceu no dia 10 de outubro, em um ônibus semidireto da Sogil. Miguel Antônio Moura Meireles, 38 anos, foi atingido por um tiro na cabeça e morreu no dia seguinte. O português estava no Brasil desde 2014 em busca de emprego.

A investigação policial partiu da identificação de vítimas que poderiam ajudar com pistas do criminoso. Sete testemunhas foram ouvidas, traçando as características do assaltante e fazendo o reconhecimento por fotografias. Teixeira foi preso preventivamente e levado para a 2ª DP onde presta depoimento durante a tarde. Posteriormente, ele será encaminhado ao sistema prisional. A investigação tem objetivo de concluir o inquérito policial em uma semana.

 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros