Ex-PM é preso em ataque a farmácia que terminou em tiroteio e morte em Canoas - Polícia

Versão mobile

 

REGIÃO METROPOLITANA22/12/2017 | 10h17Atualizada em 22/12/2017 | 10h17

Ex-PM é preso em ataque a farmácia que terminou em tiroteio e morte em Canoas

Soldado, que serviu no mesmo Batalhão de agentes que o prenderam,  foi expulso nos anos 1990

Um ex-policial militar está entre os quatro presos durante um arrombamento a uma farmácia do bairro Boqueirão, no Centro de Canoas, no final da noite de quinta-feira (21). Diomar Lopes Dias, de 50 anos, rendeu-se dentro do estabelecimento após troca de tiros com a Brigada Militar da cidade, que conseguiu interceptar o crime. O tiroteio resultou na morte de um dos suspeitos.

 Leia outras notícias do Diário Gaúcho  

O ex-PM detido foi expulso da corporação na década de 1990. À época soldado, ele ainda servia ao 15º Batalhão de Polícia Militar quando foi retirado da corporação. Em 1995, foi preso pela primeira vez em Canoas, encontrado com porções de cocaína.

O ex-soldado Dias também foi indiciado pela Polícia Civil por supostamente ser um dos bandidos que atacou a agência do Banco do Brasil do bairro Boqueirão, também em Canoas, em 2008. No crime, os assaltantes se passaram por carteiros para invadir a agência e roubar pertences dos funcionários e dinheiro do banco.

O criminoso morto foi identificado como Gilmar de Matos Costa, 33 anos. Segundo a BM, ele chegou a ser levado ao Hospital de Pronto Socorro de Canoas, mas não resistiu ao tiro que o atingiu no ombro direito.

Na farmácia, a BM apreendeu uma pistola, um revólver, um rádio na frequência da polícia, celulares e uma ferramenta de ferro, que possivelmente seria usada para abrir o cofre do estabelecimento. O quarto homem envolvido foi preso em um carro. A suspeita é de que ele seria o motorista da fuga da quadrilha. 

 Leia outras notícias do Diário Gaúcho  


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros