Polícia suspeita que guerra por venda de gás motivou ataque com três mortes em Eldorado do Sul - Polícia

Versão mobile

 

INVESTIGAÇÃO20/12/2017 | 14h46Atualizada em 20/12/2017 | 14h46

Polícia suspeita que guerra por venda de gás motivou ataque com três mortes em Eldorado do Sul

Vítimas vinham sendo ameaçadas por distribuidores de gás da região, informou a polícia

Polícia suspeita que guerra por venda de gás motivou ataque com três mortes em Eldorado do Sul Polícia Civil/Divulgação
Carro utilizado em crime foi encontrado incendiado na Estrada da Arrozeira Foto: Polícia Civil / Divulgação

O ataque que resultou em três mortes, na noite de terça-feira (19), em Eldorado do Sul, na Região Metropolitana, pode estar ligado a uma motivação comercial. A delegada Patrícia Sanchotene Pacheco afirma que a primeira linha de investigação é de que disputas por regiões da venda de gás estão por trás do crime.

 Leia outras notícias do Diário Gaúcho  

Familiares das vítimas, identificadas como Adão de Oliveira Nunes, 48 anos, e a esposa dele, Solange Silva da Silva, 43 anos, informaram que eles vinham sendo ameaçados por outros distribuidores de gás. A delegada foi surpreendida pela informação. Segundo ela, as vítimas ainda não haviam procurado a polícia. 

 — Não tinha chegado ainda ao nosso conhecimento. Só uma situação relacionada a essa disputa por distribuição de gás havia sido reportada em uma das ilhas, mas já na área de Porto Alegre — relata Patrícia.

 O ataque foi promovido por quatro atiradores. Com um veículo Ford Focus, eles buzinaram em frente ao estabelecimento de venda de gás no bairro Picada, por volta das 22h30min. O proprietário e a mulher acreditavam que eram clientes e saíram para atender. Assim que abriram a porta foram atacados a tiros e mortos. O filho deles também ficou ferido e foi levado para um hospital, onde permanecia até esta manhã. 

 O terceiro morto no ataque, segundo a polícia, é um dos próprios atiradores. A suspeita da delegada é de que Jeferson de Assis Matos, 21 anos, tenha sido vítima de "fogo amigo", atingido por um dos próprios comparsas dele. 

Após ser baleado, ele foi deixado em um posto de saúde, onde acabou morrendo. 

Durante a madrugada, o carro possivelmente usado no ataque foi localizado carbonizado na Estrada da Arrozeira, em Eldorado do Sul, e recolhido para perícia. 

A delegada diz que já ouviu os familiares das vítimas ainda na última noite. Ela prefere não revelar se possui suspeitos e os próximos passos da investigação. 

 Leia outras notícias do Diário Gaúcho  


 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros