Preso integrante de quadrilha que roubou 1,5 mil veículos na Região Metropolitana   - Polícia

Versão mobile

 

Vale do Sinos21/12/2017 | 15h49Atualizada em 21/12/2017 | 15h49

Preso integrante de quadrilha que roubou 1,5 mil veículos na Região Metropolitana  

Marco Antônio Gress é apontado por clonagem e por intermediar veículos roubados para outros Estados

 

No mês passado, durante operação policial no Vale do Sinos, agentes tentaram prender Marco Gress Foto: Cid Martins / Agência RBS

Um dos cinco foragidos que integravam uma quadrilha desarticulada neste ano em três operações do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), Marco Antônio Gress Kronmayer, foi preso na quarta-feira (20) em São Leopoldo, no Vale do Sinos.  A organização criminosa roubou mais de 1,5 mil veículos na Região Metropolitana entre outubro de 2015 e março de 2017, movimentando cerca de R$ 6 milhões. Os investigados realizavam leilões virtuais de carros roubados.

 Leia outras notícias do Diário Gaúcho 

Os veículos eram clonados e revendidos para nove Estados por valores entre R$ 5 mil e R$ 15 mil. Segundo o delegado Adriano Nonnenmacher, da Delegacia de Roubo de Veículos do Deic, o investigado era um dos últimos remanescentes de uma das células do grupo, e já estaria se rearticulando para montar nova quadrilha de clonadores de veículos. A primeira etapa da operação “Macchina Nostra” ocorreu em março,com 29 indiciados, sendo dois suspeitos ainda foragidos.

A segunda etapa ocorreu logo depois e o objetivo foi combater a lavagem de dinheiro da organização. Ao todo, quatro pessoas foram indiciadas. Uma delas o principal líder do esquema criminoso: Leonardo Augusto Prestes Cardoso. Ele foi preso em março em uma casa, em condomínio de luxo em Viamão, avaliada em R$ 1,5 milhão. A terceira etapa, quando Marco Gress foi considerado foragido após ser indiciado e ter prisão preventiva decretada, foi realizada no mês passado em São Leopoldo e em Alvorada. Nesta fase,10 suspeitos foram indiciados e dois deles ainda seguem foragidos. Até agora, já ocorreram 41 prisões, sendo que 18 ainda seguem detidos, com 43 indiciamentos e cerca de R$ 2 milhões em bens apreendidos. Ainda em relação a Marco Gress, ele foi preso pelo delegado Rodrigo Zucco, da Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos de São Leopoldo. 

 Leia outras notícias do Diário Gaúcho 


 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros