Corpo encontrado em dunas de Tramandaí é de pai de santo desaparecido - Polícia

Versão mobile

Assassinato05/01/2018 | 09h44Atualizada em 05/01/2018 | 11h27

Corpo encontrado em dunas de Tramandaí é de pai de santo desaparecido

Gelson Daniel Soares, 53 anos, era procurado por familiares desde o dia 1º

Corpo encontrado em dunas de Tramandaí é de pai de santo desaparecido Arquivo Pessoal/Divulgação
Foto: Arquivo Pessoal / Divulgação

A Polícia Civil confirmou, na manhã desta sexta-feira (5), que o corpo localizado no Balneário Tiarajú, em Tramandaí, no Litoral Norte, no entardecer de quinta (4), é do pai de santo que estava desaparecido na cidade desde o dia 1º deste mês. O cadáver de Gelson Daniel Soares, 53 anos, foi encontrado em uma faixa de dunas entre uma estrada e a orla marítima, próximo da entrada do Parque Eólico de Tramandaí, por um morador da região.

 Leia outras notícias do Diário Gaúcho   

Conforme a Polícia Civil, o pai de santo foi assassinado a tiros. O delegado Paulo Perez acredita que a morte dele tenha acontecido ainda no dia em que desapareceu, pelo estado de decomposição do corpo. 

Os investigadores tentam, agora, descobrir a motivação para o assassinato de Soares. Familiares e outras pessoas que o conheciam de São Leopoldo, onde ele morava, estão sendo ouvidas pela Delegacia de Tramandaí , e até o momento, não relataram nenhuma inimizade dele. Ainda assim, indícios tratados com sigilo na apuração já foram recebidos pelos agentes. 

— Já possuímos informações de disque-denúncia que apontam em algumas linhas de investigação com eventuais suspeitos. Por óbvio, não poso comentar, por ser ainda algo muito tênue — comenta o delegado Paulo Perez, que tenta definir se o caso é uma execução ou latrocínio (roubo com morte). 

O pai de santo havia combinado de encontrar a filha na tarde do dia 1º em um dos postos centrais da orla de Tramandaí, para aproveitar o dia no mar. Ele saiu de carro, um Corsa sedan, mas não chegou até o local onde acertou com familiares. O paradeiro desse carro é considerado importante pelo delegado. Relatos aos investigadores de que o veículo foi visto em Parobé, no Vale do Paranhana, foram apurados e são considerados falsos. 

A Polícia Civil garante que irá intensificar as diligências sobre o caso ainda nesta semana. 

— Até então, trabalhávamos com desaparecimento, mas infelizmente houve um assassinato. Por isso,  vamos aumentar o trabalho e o trataremos com prioridade — afirma Perez. 

 Leia outras notícias do Diário Gaúcho   


 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros