Justiça nega habeas corpus e mantém prisão de suspeito de ritual satânico - Polícia

Versão mobile

 

Novo Hamburgo10/01/2018 | 15h03Atualizada em 10/01/2018 | 15h03

Justiça nega habeas corpus e mantém prisão de suspeito de ritual satânico

Esse foi o segundo habeas corpus negado pela Justiça ao suspeito

Justiça nega habeas corpus e mantém prisão de suspeito de ritual satânico Vanessa Kannenberg/Agência RBS
Foto: Vanessa Kannenberg / Agência RBS

A 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça negou o pedido de habeas corpus e manteve a prisão preventiva de Sílvio Fernandes Rodrigues, 44 anos, apontado pela Polícia Civil como o "bruxo" que teria liderado um ritual satânico com o esquartejamento de duas crianças, em Novo Hamburgo. A decisão foi publicada nesta quarta-feira (10).

 Leia outras notícias do Diário Gaúcho 

O pedido de liberdade foi encaminhado na última quinta-feira (04), antes de os nomes serem divulgados pela Polícia Civil e de a prisão ser convertida em preventiva. 

A advogada Denise Dal Molin Pellizzoni alega mais de um motivo para pedir a liberdade do cliente. Entre eles, um suposto "abuso religioso" do delegado Moacir Fermino ainda durante as prisões, antes mesmo das declarações polêmicas à imprensa citando "revelação divina" para a solução do caso. 

Esse foi o segundo habeas corpus negado pela Justiça ao suspeito. 


 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros