Marido confessa ter assassinado mulher e escondido o corpo em Santa Catarina - Polícia

Versão mobile

 

Rio do Sul26/02/2018 | 12h58Atualizada em 26/02/2018 | 12h58

Marido confessa ter assassinado mulher e escondido o corpo em Santa Catarina

Homem chegou a registrar desaparecimento, mas depois revelou ter sido autor de crime 

Marido confessa ter assassinado mulher e escondido o corpo em Santa Catarina Arquivo Pessoal/Reprodução
Bárbara estava desaparecida desde sexta-feira e teve corpo encontrado no domingo Foto: Arquivo Pessoal / Reprodução

Fotos e postagens nas redes sociais mostravam um casal feliz e declarações de amor, mas uma discussão que teria sido motivada por ciúmes acabou com a relação na sexta-feira (23) à noite em Rio do Sul, em Santa Catarina. Segundo a Polícia Civil, Bárbara Cristina Faes, 23 anos, teria sido morta pelo marido e teve o corpo jogado em um matagal. O crime foi considerado desvendado no domingo (25), quando o homem de 26 anos teria confessado o ato em depoimento aos policiais. O nome dele não foi divulgado.

 Leia outras notícias do Diário Gaúcho  

De acordo com a polícia, o marido tinha ciúmes da esposa e durante a discussão na sexta-feira à noite teria batido com um rolo de macarrão na cabeça dela. Depois da agressão, ele teria amarrado a cabeça dela com uma corda dentro de um saco plástico e então levado o corpo até a Serra Taboão. Polícia, bombeiros e peritos localizaram o cadáver às 19h de domingo. A causa da morte, segundo a perícia, teria sido asfixia. O filho do casal, um menino de dois anos, estaria junto no carro quando o homem levou o corpo.

O marido foi preso no domingo. Na manhã desta segunda-feira (26) ele ainda aguardava na delegacia e deve ser encaminhado ao Presídio de Rio do Sul.  O corpo de Bárbara será velado e enterrado na Igreja São Paulo Apóstolo, no bairro Valada São Paulo, também em Rio do Sul.

Segundo o histórico da polícia e depoimentos de familiares aos investigadores, o casal não tinha registros de violência doméstica. Eles moravam no bairro Bremer e trabalhavam na mesma cooperativa agrícola em Rio do Sul.

Inicialmente o caso era tratado como um desaparecimento. Segundo a polícia, na sexta-feira à noite, depois do crime, o marido teria ido até a família de Bárbara avisar que ela havia saído para caminhar e não tinha voltado. No sábado de manhã ele chegou a publicar nas redes sociais que ela estava desaparecida e pedia ajuda de amigos e familiares. Buscas foram feitas durante o fim de semana, até o momento em que o homem teria confessado o crime.

 Leia outras notícias do Diário Gaúcho  


 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros