Mentor de estupro coletivo no Piauí é condenado a mais de 100 anos de prisão - Polícia

Versão mobile

 

JUSTIÇA28/02/2018 | 10h42Atualizada em 28/02/2018 | 10h42

Mentor de estupro coletivo no Piauí é condenado a mais de 100 anos de prisão

Júri entendeu que Adão José de Souza participou do crime e comandou os quatro adolescentes envolvidos

GaúchaZH
GaúchaZH

Foi condenado a cem anos e 8 meses de prisão em regime fechado o homem acusado de ser o mentor do estupro coletivo de quatro adolescentes em 2015. O julgamento de Adão José de Souza, 43 anos, ocorreu no Fórum de Castelo do Piauí, no Piauí, e terminou na madrugada desta quarta-feira (28).

 Leia outras notícias do Diário Gaúcho   

O júri entendeu que Adão de Souza participou do estupro e comandou os quatro adolescentes que também cometeram do crime. De acordo com informações do portal G1, o réu negou as acusações.

O Ministério Público denunciou Adão pelos crimes de porte ilegal de arma, estupro qualificado, homicídio qualificado, tentativa de homicídio, corrupção de menores e associação criminosa. O julgamento ocorreu a portas fechadas.

O caso

Quatro adolescentes foram estupradas, agredidas e arremessadas do alto de um penhasco, de uma altura de cerca de 10 metros, em 27 de maio de 2015. Uma das jovens morreu 10 dias após o crime.

Além de Adão, quatro adolescentes foram condenados e encaminhados a cumprir medida socioeducativa. Um deles foi morto pelos companheiros de alojamento no Centro Educacional Masculino (CEM), em Teresina.

Inicialmente, dois deles confessaram o crime, mas voltaram atrás e disseram que a confissão havia sido feita porque teriam sofrido agressões de policiais. De acordo com a Justiça, não foram encontrados sinais de agressão. 

 Leia outras notícias do Diário Gaúcho   


 
 
 
 
 
 

Mais sobre

 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros