Dono de pizzaria é preso por ameaçar testemunhas em investigação sobre morte após discussão por ketchup - Polícia

Versão mobile

 

REGIÃO METROPOLITANA27/04/2018 | 07h31

Dono de pizzaria é preso por ameaçar testemunhas em investigação sobre morte após discussão por ketchup

No mês passado, dois homens foram mortos a tiros após uma discussão com o segurança do estabelecimento

A Polícia Civil prendeu na manhã desta quinta-feira (26) o proprietário da Pizzaria do Alemão, em Alvorada, na Região Metropolitana. Em 25 de março, dois homens foram mortos a tiros após uma discussão com o segurança do estabelecimento, motivada por sachês de ketchup. Segundo a polícia, o empresário, que não teve o nome divulgado, teria coagido e ameaçado os funcionários para que mentissem em depoimento à polícia.

O mandado de prisão foi cumprido na residência do suspeito, no bairro Maria Regina. Além disso, foram cumpridos mandados de busca na pizzaria, que fica na parada 57 do município.

O empresário negava que o autor dos disparos estivesse vinculado à pizzaria e pedia para que os trabalhadores mantivessem essa versão. Um dos funcionários chegou, inclusive, a ser agredido pelo proprietário. 

Leia mais
Duas pessoas são mortas em frente a pizzaria de Alvorada após discussão
Clientes de pizzaria foram mortos por atirador após discussão por ketchup, diz polícia
Preso suspeito de matar clientes em pizzaria após discussão sobre ketchup 

Segundo o delegado Edimar Machado, da Delegacia de Homicídios de Alvorada, no dia seguinte ao crime, foi feita uma reunião entre o dono e todos os funcionários para que ninguém confirmasse a presença de um segurança armado no local.

— As ameaças eram desde a perda do emprego até ameaças físicas mesmo — disse o delegado, que agora deve interrogar todos os funcionários novamente.

Na noite do crime, um grupo de cinco pessoas estava saindo do estabelecimento e teria pego sachês de ketchup de uma mesa. Eles foram repreendidos pelo segurança, houve discussão e ele atirou. Luís Fernando Ávila, 32 anos, e Fábio Guimarães Bandeira, 34 anos, morreram. Aurimar Lima Alvarenga, 43 anos, ficou ferido.

O autor do crime já está preso. O homem de 37 anos confessou ter efetuados os tiros, mas negou que fosse segurança da pizzaria. Ele alega que teria desarmado uma das vítimas e disparado durante a briga.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros