Homem que confessou ter matado Naiara é denunciado por homicídio e pode ir a júri - Polícia

Versão mobile

 

Caxias do Sul11/04/2018 | 07h48Atualizada em 12/04/2018 | 10h15

Homem que confessou ter matado Naiara é denunciado por homicídio e pode ir a júri

MP entendeu que se trata de um homicídio, e assim o caso pode ser levado ao Tribunal do Júri

Homem que confessou ter matado Naiara é denunciado por homicídio e pode ir a júri Arquivo pessoal/Arquivo pessoal
Naiara Soares Gomes, sete anos, desapareceu a caminho da escola Foto: Arquivo pessoal / Arquivo pessoal

O homem que confessou ter raptado, estuprado e assassinado a menina Naiara Soares Gomes, sete anos, em Caxias do Sul, foi denunciado pelo Ministério Público, nesta terça-feira (10). Juliano Vieira Pimentel de Souza, 31 anos, deve responder por estupro de vulnerável, homicídio triplamente qualificado (por asfixia, com recurso que dificultou a defesa da vítima e para assegurar a impunidade de outro crime) e ocultação de cadáver.

Leia mais
Quem é o homem que confessou ter matado Naiara em Caxias do Sul
"A gente não está a favor dele", diz irmã de homem que confessou ter estuprado e matado Naiara
Caso Naiara: sete anos de uma infância interrompida

Inicialmente, a Polícia Civil indiciou Souza por estupro seguido de morte — por entender que a morte ocorreu em decorrência do ato sexual. No entanto, o MP entendeu que o crime se trata de um homicídio, e assim o caso pode ser levado ao Tribunal do Júri. No sistema judicial brasileiro, apenas crimes dolosos contra a vida vão a júri.

Se a Justiça aceitar a denúncia, Juliano passa a ser réu no processo. 

Além da morte de Naiara, o homem foi indiciado pelo estupro de outra menina, em outubro do ano passado, também em Caxias do Sul. Como não foi comprovada ligação entre os crimes, o abuso da outra menina será apurado pela 3ª Vara Criminal. 

 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros