Paraguaio é preso por usar loja do camelódromo de Porto Alegre como ponto de venda de drogas - Polícia

Versão mobile

 

Tráfico de drogas25/04/2018 | 12h13Atualizada em 25/04/2018 | 12h13

Paraguaio é preso por usar loja do camelódromo de Porto Alegre como ponto de venda de drogas

Ação da Polícia Civil ocorreu em uma banca de produtos eletrônicos, usada como fachada para vender principalmente maconha 

 

Paraguaio é preso por usar loja do camelódromo de Porto Alegre como ponto de venda de drogas
Ação do Denarc ocorreu entre a noite de terça-feira e se estendeu até a madrugada desta quarta-feira Foto: Polícia Civil

Em uma ação que iniciou na noite passada e terminou na madrugada desta quarta-feira (25), a Polícia Civil prendeu um paraguaio de 44 anos responsável por uma banca dentro do camelódromo no centro de Porto Alegre. Após denúncia anônima, ele foi investigado por usar a loja como fachada para venda de drogas, principalmente maconha. 

 Leia outras notícias do Diário Gaúcho   

Na ação realizada pela 3ª Delegacia do Departamento de Investigações do Narcotráfico (Denarc), o suspeito foi preso em flagrante porque no local, em meio a produtos eletrônicos e confecções, foram apreendidas dez porções de maconha já embaladas e prontas para a venda. Junto com a droga, foram localizados dois celulares com uma lista de contatos telefônicos.

O delegado Rafael Pereira, responsável pela ação, informou que o objetivo é identificar os fornecedores da droga. Além disso, está sendo procurado um possível depósito onde o preso poderia armazenar mais entorpecentes, já que na banca a meta era manter pequena quantidade de maconha para evitar prejuízo caso ocorresse uma ação policial. Acredita-se que o imóvel fique na própria região do Centro da Capital. O nome do traficante não foi divulgado pelo Denarc até o momento. 


 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros