Polícia conclui inquérito sobre caso Naiara com indiciamento e pedido de prisão preventiva de autor confesso - Polícia

Versão mobile

 

Investigação06/04/2018 | 07h51

Polícia conclui inquérito sobre caso Naiara com indiciamento e pedido de prisão preventiva de autor confesso

Crimes pelos quais homem responderá serão informados nesta sexta-feira (6)

Polícia conclui inquérito sobre caso Naiara com indiciamento e pedido de prisão preventiva de autor confesso Arquivo pessoal/Arquivo pessoal
Foto: Arquivo pessoal / Arquivo pessoal
Pioneiro
Pioneiro

Foi concluído nesta quinta-feira (5) o inquérito sobre o rapto, estupro e morte de Naiara Soares Gomes, sete anos, cujo corpo foi encontrado no dia 21 de março, num matagal perto da represa do Faxinal, em Caxias do Sul.

A Polícia Civil entregará o relatório sobre o caso com indiciamento do autor confesso da morte de Naiara, Juliano Vieira Pimentel de Souza, ao Fórum. De acordo com o titular da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), Caio Márcio Fernandes, no mesmo documento foi solicitado o pedido de prisão preventiva do homem. Até então, Souza detido por meio de mandado de prisão temporária.

Leia mais
Laudo aponta que morte de Naiara foi causada por asfixia
Casa onde morava investigado por morte de Naiara é demolida em Caxias do Sul

 Os detalhes do inquérito e os crimes pelos quais Souza foi indiciado só serão detalhados na manhã desta sexta-feira (6), durante coletiva de imprensa.

Nesta quinta-feira, Souza seguia no Instituto Psiquiátrico Forense (IPF), em Porto Alegre. Trata-se de um procedimento preventivo solicitado pela Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe), que quer avaliar como está o comportamento de Souza no período em que ele permanece isolado dos demais presos. A avaliação psiquiátrica não interfere no andamento do caso na polícia e também não deve influenciar na abertura do processo na Justiça.

 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros