Traficantes que impunham toque de recolher a moradores de Canoas são alvo de operação policial - Polícia

Versão mobile

 

Crime organizado27/04/2018 | 07h31Atualizada em 27/04/2018 | 07h31

Traficantes que impunham toque de recolher a moradores de Canoas são alvo de operação policial

Grupo criminoso ameaçava moradores que saíssem de suas casas em dias e horários de grande movimentação de usuários de drogas

Traficantes que impunham toque de recolher a moradores de Canoas são alvo de operação policial Polícia Civil / Divulgação/Divulgação
Policiais cumpriram mandados de prisão e de busca em Canoas Foto: Polícia Civil / Divulgação / Divulgação

Uma quadrilha de traficantes que impunha medo aos moradores do bairro Niterói, em Canoas, é alvo de uma operação da Polícia Civil na manhã desta quinta-feira (25). Mais de 50 policiais cumpriram seis mandados judiciais e sete de busca e apreensão no bairro. Cinco pessoas foram presas.

Leia mais
Homem é preso com 164 quilos de maconha em Alegrete
Mãe e filha são mortas a facadas em apartamento no Humaitá
Justiça liberta 137 presos suspeitos de integrar milícia no Rio de Janeiro

A polícia verificou em investigação que os traficantes estavam impondo toque de recolher aos moradores nos dias e horários em que havia grande movimentação de usuários de drogas do bairro. Caso a pessoa tivesse que sair, teria que passar de cabeça baixa pelos criminosos, sob pena de ser agredida caso olhasse para eles. 

No ano passado, a Polícia Civil já havia atacado o mesmo grupo, em uma operação de menor porte, que deu início à apuração. Na época, três suspeitos foram presos. A partir disso, a delegada Miriam Elias e a equipe da 2ª Delegacia de Polícia de Canoas passaram a analisar celulares apreendidos com suspeitos e encontraram provas e nomes de outros suspeitos. Havia até um deles que coordenava o tráfico mesmo dentro do Presídio Central de Porto Alegre. 

De acordo com a delegada, o grupo tinha maior influência nas proximidades da área do bairro conhecida como valão, e também nos trechos da Rua Marechal Rondon e Arthur Bernardes.


 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros