Criminosos atacam duas agências bancárias e fazem refém em Colinas - Polícia

Versão mobile

 

Vale do Taquari02/05/2018 | 07h48

Criminosos atacam duas agências bancárias e fazem refém em Colinas

Agências do Banrisul e Sicredi foram alvos de quadrilha

Criminosos atacam duas agências bancárias e fazem refém em Colinas Polícia Civil / Divulgação/Divulgação
Posto de atendimento do Banrisul foi explodida pela quadrilha Foto: Polícia Civil / Divulgação / Divulgação

Uma quadrilha explodiu o posto de atendimento do Banrisul de Colinas, no Vale do Taquari, na madrugada desta terça-feira (1º). Os moradores do município de 2,5 mil habitantes comunicaram as autoridades policiais sobre tiroteio seguido de uma explosão por volta de 0h30min. Ao menos cinco bandidos teriam participado da ação. Um homem que estava em um veículo próximo a uma das agências  chegou a ser feito refém pela quadrilha por alguns minutos, mas foi libertado sem ferimentos. 

De acordo com a Delegacia de Repressão a Roubos da Polícia Civil, o primeiro destino da quadrilha ao entrar na cidade foi a agência do Sicredi. No local, tiros foram disparados contra as vidraças e o interior da agência. Os criminosos chegaram a forçar portas com pés-de-cabra, mas acabaram desistindo após perceberem que os caixas eletrônicos estavam isolados por uma cortina de ferro. 

Leia mais
Dois meses após morte de refém em assalto a banco, polícia ainda não sabe quem atirou em agricultor
RS registra um ataque a banco a cada 37 horas
Onda de ataques leva polícia a reforçar equipe que investiga assaltos a bancos no RS

Logo após, segundo a polícia, os bandidos se dirigiram até o posto de atendimento do Banrisul, que fica no mesmo prédio do único cartório de Colinas. A quadrilha explodiu um caixa eletrônico.De acordo com a polícia, nenhuma quantia em dinheiro foi levada. 

— Houve a detonação e uma destruição significativa no local, mas não tanto quanto outros locais que já atendemos. Essa explosão não é suficiente para abrir o cofre do caixa eletrônico — afirma o delegado João Paulo Abreu, que esteve no local. 

Durante o ataque, os bandidos atiraram com espingardas calibre 12 e pistolas 9 milímetros para cima para assustar moradores. 

O posto da Brigada Militar também teria sido alvo de ataques. Não havia policiais no local. O município não tem efetivo fixo da BM. Policiais de outras cidades chegaram para atender a ocorrênciae tiveram os pneus de viaturas furados por pregos retorcidos espalhados pelos criminosos pelas ruas da cidade.  

A quadrilha fugiu em uma EcoSport vermelha eainda não foi localizada. A BM fez buscas  até as 7h. A perícia nas agências foi realizada ainda durante a madrugada. 

A Delegacia de Repressão a Roubos irá investigar o caso e pede que informações sobre o bando sejam informadas pelo telefone 0800-510-2828.

Sicredi teve vidros quebrados pelos criminososFoto: Polícia Civil / Divulgação


 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros