Trio é condenado por matar caseiro de CTG e depois roubar galeto e cerveja - Polícia

Versão mobile

 

Região Central04/05/2018 | 13h20Atualizada em 04/05/2018 | 13h20

Trio é condenado por matar caseiro de CTG e depois roubar galeto e cerveja

Crime aconteceu em maio de 2017, em São Sepé

GaúchaZH
GaúchaZH

Três homens foram condenados pela morte do caseiro de um Centro de Tradições Gaúchas (CTG) em São Sepé. Somadas, as penas passam de 83 anos. O caso, ocorrido em maio de 2017, foi enquadrado como latrocínio (roubo com morte). A condenação é do dia 6 de abril.

 Leia outras notícias do Diário Gaúcho   

Conforme a Justiça, os três devem cumprir pena em regime fechado, e não poderão recorrer em liberdade. Gustavo de Oliveira Neves foi condenado a 36 anos e nove meses de reclusão. Já Gustavo Alves de Figueiredo e Jonathan Alves foram condenados a 23 anos e nove meses. 

Conforme a denúncia, em 26 de maio de 2017, o trio foi até o CTG Os Maragatos com o intuito de assaltar o local. O caseiro, identificado como Paulo Gilberto Maciel Rodrigues, tentou evitar o assalto e entrou em luta corporal com um dos criminosos, mas acabou levando um tiro pelas costas. O trio fugiu levando R$ 300 de uma gaveta.  

Mais tarde, os criminosos voltaram até o CTG, de onde levaram uma caixa de carne de frango e latas de cerveja, que seriam comercializados no local durante um galeto que aconteceria no final de semana.  

Paulo foi socorrido e encaminhado para atendimento médico — ele ficou paraplégico. O caseiro chegou a prestar depoimento à polícia, ainda internado, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital cerca de 10 dias depois do crime.   

 Leia outras notícias do Diário Gaúcho   


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros