Assassinato de homem na entrada de estação do trensurb leva pânico à população  - Polícia

Versão mobile

 

Criminalidade07/06/2018 | 08h27

Assassinato de homem na entrada de estação do trensurb leva pânico à população 

Execução ocorreu em horário de pico, em São Leopoldo, no Vale do Sinos

Assassinato de homem na entrada de estação do trensurb leva pânico à população  Ronaldo Bernardi/Agencia RBS
Crime ocorreu no começo da manhã desta quarta-feira (6) Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS

A execução de um apenado do regime semiaberto provocou pânico em um horário de pico, nas proximidades da principal e mais movimentada estação do trensurb de São Leopoldo. Naquele horário, por volta de 6h20min, devido ao grande fluxo de passageiros, os trens circulam a cada 10 minutos no sentido Novo Hamburgo, e a cada cinco, para Porto Alegre.

Leia mais
Facção planejava executar três policiais civis, juiz e agente do Case
Inspetor que morreu em operação foi atingido por tiro de fuzil, aponta laudo

— Recém havia aberto a loja e só vi aquele monte de gente entrando correndo — descreveu um comerciante com estabelecimento no saguão da estação, que preferiu não ser identificado.

Outras pessoas chegaram mais tarde, mas receberam informações de gente que, embora não tivesse testemunhado o crime, presenciou a correria.

— Minha colega que trabalha pela manhã disse que foi assustador e que parecia que tinha gente correndo sem saber por quê. Corriam no embalo das outras — descreveu a atendente de um quiosque.

Nas proximidades do local do crime há uma parada de ônibus, que alimenta a estação e, por conta disso, é muito movimentada no horário. Poucos metros à frente, tem um ponto de táxi.

Minha colega que trabalha pela manhã disse que foi assustador e parecia que tinha gente correndo sem saber por quê. Corriam no embalo das outras.

ATENDENTE DE UM QUIOSQUE QUE PREFERIU NÃO SE IDENTIFICAR

— Já estava aqui naquela hora. Mas, como fazia muito frio, estava com os vidros fechados. Ouvi uns estampidos, mas achei que eram bombinhas, que, às vezes, soltam por aí — descreveu um taxista.

Outro caso

Há menos de quatro meses, outra ocorrência envolvendo um preso do regime semiaberto do Instituto Penal de São Leopoldo deixou pessoas feridas, no início da manhã. Foi no dia 16 de fevereiro, por volta das 7h, quando criminosos tentaram executar um apenado que saía para trabalhar.

Com o uso de duas armas, os atiradores acertaram três tiros no preso, que foi socorrido e sobreviveu. Um policial do 25º Batalhão de Polícia Militar (BPM) que estava fazendo o policiamento nas proximidades reagiu e, na sequência, recebeu reforço de colegas.

Houve então um tiroteio entre os PMs e os criminosos que só terminou quando um adolescente de 16 anos, que estava entre os atiradores, foi baleado com gravidade na barriga. Um idoso de 73 anos, que estava em um ônibus de linha que passava pelo local, foi atingido em uma das pernas por uma bala perdida.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros