Chacina deixa sete mortos em Viamão - Polícia

Versão mobile

 

CRIMINALIDADE19/06/2018 | 07h25

Chacina deixa sete mortos em Viamão

Segundo a Brigada Militar (BM), há o registro de um triplo homicídio na Rua Guarapari, e o mesmo caso se repete na Rua Professor Cabral Freitas. Já na Rua Araranguá, um homem foi encontrado morto

Chacina deixa sete mortos em Viamão Brigada Militar / Divulgação/Divulgação
Vítimas foram mortas dentro de casa Foto: Brigada Militar / Divulgação / Divulgação

O número de mortes na mesma ocorrência chocou a comunidade do bairro Vila Augusta, em Viamão, na Região Metropolitana, na noite de segunda-feira (18). Uma chacina deixou sete mortos vítimas de ataques a tiros em três ruas da cidade. Conforme a polícia, quatro mulheres e três homens foram mortos em via pública entre às 23h30min e meia-noite.

Leia mais
Chacina deixa quatro mortos em casa no bairro Belém Novo, em Porto Alegre
Homem que matou quatro pessoas e deixou cidade em polvorosa por 22 dias é condenado a 128 anos de prisão
Ex-namorado é condenado por morte de adolescente em Caxias do Sul

 Segundo a Brigada Militar (BM), há o registro de um triplo homicídio na Rua Guarapari, e o mesmo caso se repete na Rua Professor Cabral Freitas. Já na Rua Araranguá, um homem foi encontrado morto. 

De acordo com o comandante da BM em Viamão, tenente-coronel José Carlos Pacheco Ferreira, apenas duas das vítimas não tinham antecedentes criminais. Segundo ele, os crimes são resultado do tráfico de drogas na região. 

Seis das sete vítimas já foram identificadas.  Na Rua Guarapari foram mortas três pessoas. São elas: Douglas da Costa Orguin, 19 anos, Stefânia Carvalho da Silva, 20 e  Greice Kelly da Mota Jorge, 28 . Douglas e Stefânia não tinham antecedentes criminais. Já Greice já tinha passagens por tráfico de drogas.

Na Rua Professor de Freitas Cabral outras três pessoas foram mortas. Entretanto, apenas duas delas foram identificadas: Graziela da Silva Santos e Frank Bruno. As idades não foram informadas.

Já na Rua Araranguá foi morto um homem, reconhecido como Claudio Roberto Gonçalves, 38 anos. 


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros