IGP faz perícia na casa e no carro do suspeito de matar cunhada na Região Metropolitana   - Polícia

Versão mobile

 

Investigação18/09/2018 | 21h19Atualizada em 18/09/2018 | 21h19

IGP faz perícia na casa e no carro do suspeito de matar cunhada na Região Metropolitana  

Fragmentos encontrados após testes com luminol serão confrontados com os DNAs de Evandro Ferreira e de Elaine da Silva

Cid Martins e Leticia Mendes

cid.martins@rdgaucha.com.br

 

IGP faz perícia na casa e no carro do suspeito de matar cunhada na Região Metropolitana
Exames foram feitas na casa em que a vítima residia com a família, inclusive o suspeito, em CachoeirinhaFoto: Polícia Civil

O Instituto-Geral de Perícias (IGP) concluiu no final da noite de segunda-feira (17) a coleta de dados na residência e no carro de Evandro Ferreira, 42 anos. Ele é o principal suspeito da morte da própria cunhada, Elaine Silva da Silva, 52 anos, ocorrida provavelmente no início da semana passada – o corpo foi encontrado em um matagal na quinta-feira (13). A Polícia Civil informou que peritos ainda apontaram que a vítima, inicialmente, teria sido agredida e apresentava sinais de estrangulamento. 

Segundo o delegado Leonel Baldasso, responsável pelo caso, o exame foi feito com luminol, substância química que reage, por exemplo, na presença de sangue. Foram encontrados vários fragmentos na casa onde Ferreira e Elaine moravam, em Cachoeirinha.

Leia mais
VÍDEO: imagens mostram que suspeito de matar cunhada passou uma hora em motel
Família procura por homem e mulher desaparecidos em Cachoeirinha
Polícia localiza carro de homem desaparecido e corpo de mulher em Gravataí
Corpo encontrado perto de carro em Gravataí é de mulher que desapareceu com o cunhado

Havia vários pontos com luminosidade no chão da residência e em uma garrafa de vidro encontrada no piso da casa. O teste será posteriormente confrontado com os DNAs do suspeito e da vítima.

Também havia vários fragmentos no carro usado por Ferreira, principalmente no porta-malas. O veículo foi localizado nas proximidades do local onde o corpo de Elaine foi encontrado, no distrito de Morungava, no interior de Gravataí. 

— De qualquer maneira, foram muitas lesões. Asfixia. Apanhou muito, costelas quebradas, hemorragia interna. Uma violência muito grande pelo que se viu na conversa com o perito — diz Baldasso. 

Depoimento

Evandro foi preso no último fim de semana em um hotel na cidade de Cruz Alta, no noroeste do Estado. Na ocasião, ele estava com escoriações nos braços, portava uma faca e apresentava sinais de embriaguez. Ele foi preso em flagrante por resistência à prisão e por apresentar nome falso no estabelecimento comercial.

No entanto, no domingo à noite, a Justiça decretou a prisão preventiva do investigado. Como ele não quis se manifestar inicialmente, uma equipe da Delegacia de Cachoeirinha vai até Cruz Alta nesta quarta-feira para ouvir Evandro. O objetivo é saber a motivação do homicídio e o local exato do crime. 

Imagens

Baldasso diz que, independente do depoimento do suspeito, a polícia aguarda resultados periciais para saber o dia e o local exatos do assassinato. Nesta terça-feira também foram divulgadas imagens das câmeras de um motel em Gravataí, pouco depois do desaparecimento de Ferreira e da cunhada.

A polícia acredita que o crime teria ocorrido em Cachoeirinha, na residência da família, e que o suspeito teria levado a vítima inconsciente, ou até mesmo o corpo de Elaine, no porta-malas do carro até o motel apenas para tentar forjar algum tipo de cena para despistar a investigação.

O inquérito policial será concluído até o dia 25 deste mês, provavelmente com o resultado de todas as perícias solicitadas. 

 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros